Ornitorrincos: características e curiosidades desse animal excêntrico e fantástico!


Os ornitorrincos são animais estranhos. A começar pelo nome diferente, eles também se destacam por terem características tanto de mamíferos quanto de répteis. A excentricidade dos ornitorrincos é tanta que quando chegou na Europa vindo da Austrália em 1799, o animal assustou a comunidade científica e quebrou vários paradigmas na biologia com seu jeito fora do padrão e, exatamente por isso, encantador.

1. O bico do ornitorrinco funciona como um tipo de GPS

bico do ornitorrinco

O bico do ornitorrinco possui milhares de terminações nervosas. É por meio dele que esses animais conseguem perceber a presença de suas presas através dos sinais elétricos que elas emitem. Essa função é especialmente importante porque quando estão debaixo d'água em busca de comida, os olhos, ouvidos e nariz dos ornitorrincos ficam completamente tapados.

2. Os ornitorrincos não possuem estômago...

Ornitorrincos não precisam de estômago. Ao invés disso, existe somente um esôfago que leva o alimento diretamente da boca ao intestino.

3. ...mas comem mais do que eu e você

Apesar do estômago inexistente, os ornitorrincos comem bastante: mais do que os seres humanos, em proporção. Diariamente, esses animais consomem cerca de 20% do peso total do seu corpo diariamente. Sua dieta é rica em larvas, vermes e lagostins/camarões.

4. São uma grande mistura genética

O ornitorrinco partilha apenas 80% dos seus genes com os mamíferos. Nos outros 20%, cientistas encontraram alguns genes que até então apenas haviam sido encontrados em aves, peixes répteis e anfíbios.

5. A mamãe ornitorrinco "sua" leite

Por não terem mamilos ou nenhuma estrutura parecida, o leite que as fêmeas produzem para amamentar seus bebês escorre através dos pêlos e é assim que as crias se alimentam.

6. Ornitorrincos têm dentes, mas só enquanto são bebês

Quando bebês, esses animais apresentam dentes que os ajudam a quebrar a casca do ovo, mas depois disso os dentes desaparecem e não voltam a ser substituídos.

7. Ornitorrincos são venenosos

É estranho pensar em um mamífero venenoso, mas os ornitorrincos macho possuem essa característica. Nas suas patas existem esporões com veneno, que normalmente é usado durante o período reprodutivo contra possíveis ameaças. No homem, apesar de causar muita dor, o veneno não é suficientemente forte para causar morte.

8. Primeiros cientistas acharam que o ornitorrinco era uma "pegadinha"

Quando o ornitorrinco chegou na Europa pela primeira vez, estudiosos pensaram que o animal era, na verdade, uma farsa, um tipo de pegadinha feita por alguém que teria amarrado partes de diferentes animais, dando origem ao bicho.

9. Nadam sem se molhar

O pêlo dos ornitorrincos é a prova d'água, o que permite que eles consigam manter o calor do corpo. Isso é super importante porque a temperatura corporal média do ornitorrinco é bem baixa: 32ºC. A temperatura média dos mamíferos costuma ser entre 36º e 40º.

10. Imortalizado em moedas

O ornitorrinco parece ser motivo de orgulho no seu país de origem, tanto que sua imagem está estampada em uma das moedas da Austrália. Além disso, o animal foi um dos mascotes nas Olimpíadas de Verão em Sydney, em 2000.

O que são os ornitorrincos, afinal?

Eles têm o tamanho médio de um gato, bico e patas de pato, membros curtos, cauda longa similar a de um castor e pelo à prova d'água. Vivem tanto em ambientes aquáticos quanto terrestres, colocam ovos e amamentam. São venenosos, porém dóceis. A diversidade de características desse animal pré-histórico, que existe há cerca de 180 milhões de anos, é aquilo que faz dele um bicho tão especial!

Mamíferos ou répteis? Ou os dois?

Os ornitorrincos são considerados monotremados. Além deles, apenas as equidnas, animais típicos da Austrália, entram nessa categoria que inclui os animais mamíferos que colocam ovos e que possuem características também de répteis e aves. Os ovos dos ornitorrincos eclodem depois de 28 dias dentro do corpo da mãe e cerca de 11 dias após serem incubados do lado de fora. Depois que rompem a casca, os bebês são amamentados por quatro meses.

Ornitorrinco 3
Ornitorrincos bebês. Imagem: Instagram @theanimals.es

Veja também animais híbridos que parecem imaginários de tão incríveis!

Alimentação dos ornitorrincos

Os ornitorrincos são carnívoros e passam de 10 a 12 horas debaixo d'água em busca de comida. Isso porque esses animais comem muito! Normalmente a caça por alimentos acontece durante a noite, e seus pratos preferidos são as larvas, minhocas, insetos e alguns crustáceos.

Existem ornitorrincos no Brasil?

Não há ornitorrincos no Brasil. Esses animais vivem exclusivamente na Austrália, no leste do país, e podem ser encontrados tanto em ambientes aquáticos, como rios e lagoas, quanto na terra. Eles já chegaram a ser encontrados tanto em florestas tropicais quanto em regiões montanhosas e geladas. Apesar de serem encontrados na terra, eles gostam mesmo é de ficar na água, onde passam horas em busca de alimento.

Os ornitorrincos estão em perigo de desaparecer?

Infelizmente sim. Os ornitorrincos correm risco de extinção devido às mudanças climáticas e a construção de diversas represas na Austrália, o que acaba por alterar as regiões aquáticas onde esses animais vivem. A previsão é que nos próximos 50 anos a população de ornitorrincos diminua entre 47 e 66%.

Ornitorrinco_4

Leia também: Os animais mais estranhos e curiosos do mundo