Conheça 12 tipos de dinossauros bem curiosos e assustadores!


Os "lagartos terríveis" (sim, é isso que deinos sauros significa em grego!) desapareceram há mais ou menos 66 milhões de anos. Mesmo assim, graças à paleontologia, é possível saber como eram e viviam as mais diferentes espécies de dinossauros. Conheça os nomes, veja imagens e descubra curiosidades sobre 12 tipos de dinossauros que um dia reinaram sobre a Terra.

Tiranossauro Rex

Tiranossauro Rex

  • Espécie: Tyranosaurus rex
  • Hábito alimentar: carnívoro
  • Altura: 4 metros
  • Comprimento: 12 metros
  • Peso: até 9 toneladas
  • Onde vivia: América do Norte

Certamente nenhum outro tipo de dinossauro é tão famoso quanto o T-Rex, que é estrela em não poucos filmes de sucesso de Hollywood. Talvez a sua fama se explique pelo fascínio que muitas pessoas têm pelos grandes predadores, como tubarões e leões. Na Era dos Dinossauros, o T-Rex era um dos bichos mais temíveis.

Em 1991, foi encontrado o fóssil do maior T-Rex já catalogado. Ele viveu há cerca de 68 milhões de anos onde hoje é o Canadá. Scotty, como foi batizado o animal, morreu com 28 anos (idade avançada para um dino de sua espécie) e pesava cerca de 9 toneladas, mais do que o elefante-da-savana, o maior animal terrestre vivo.

Braquiossauro

Braquiossauro

  • Espécie: Brachiosaurus altithorax
  • Hábito alimentar: herbívoro
  • Altura: 12 metros
  • Comprimento: 23 metros
  • Peso: até 80 toneladas
  • Onde vivia: Europa, América do Norte e África

Este foi um dos maiores dinos que já existiram. Em altura, dava três T-Rex! Em peso, mais de oito! Mas, caso os braquiossauros ainda existissem, não teríamos muito o que temer: eles só comiam plantas.

Esse nome esquisito se deve a uma característica peculiar do seu corpo: as patas dianteiras. Já reparou que elas são mais longas que as traseiras? Em grego, braquiossauro significa "lagarto braço".

Leia também: Você sabe como os dinossauros recebem os seus nomes?

Velociraptor

velociraptor

  • Espécie: Velociraptor mongoliensis
  • Hábito alimentar: carnívoro
  • Altura: 0,5 metro
  • Comprimento: 2 metros
  • Peso: até 15 quilos
  • Onde vivia: China

Uma das cenas mais tensas do Jurassic Park é aquela em que dois velociraptors caçam Tim e Alex dentro do centro de visitantes. Tá lembrado? Pois saiba que os raptors que existiram há mais de 70 milhões de anos eram bem diferentes dos répteis vilões da ficção.

Estudos indicam que, na verdade, os velociraptors eram bem menores do que aqueles que aparecem no filme de Spielberg. Para ser mais exato, eles eram pouco maiores que uma galinha. E o mais curioso: eles tinham penas! Mas isso não significa que esses dinos fossem menos perigosos na hora de correr atrás de suas presas.

Argentinossauro

Argentinossauro

  • Espécie: Argentinosaurus huinculensis
  • Hábito alimentar: herbívoro
  • Altura: 21 metros
  • Comprimento: 45 metros
  • Peso: até 100 toneladas
  • Onde vivia: América do Sul

Esse dinossauro tem esse nome porque foi na zona rural da Argentina que um fazendeiro encontrou os primeiros fósseis de um indivíduo dessa espécie, no final dos anos 80. E logo a descoberta chamou a atenção, já que o bicho era realmente muito grande e muito pesado! Provavelmente foi o maior dinossauro que já existiu na face da Terra!

A título de comparação, o argentinossauro teria um peso similar ao do maior e mais pesado animal que existe, a baleia-azul.

Brontossauro

brontossauro

  • Espécie: Brontosaurus excelsus
  • Hábito alimentar: herbívoro
  • Altura: 4,5 metros
  • Comprimento: 22 metros
  • Peso: até 40 toneladas
  • Onde vivia: América do Norte

O brontossauro é da mesma família do braquiossauro, os saurópodes. Olhando bem, até que eles se parecem mesmo: pescoção longo, crânio pequeno em relação ao corpo, os mesmos hábitos alimentares, tamanho parecido e as quatro patas fincadas no chão como as de um elefante.

O pescoço longo, como você pode imaginar, servia para buscar folhas nos galhos mais altos das árvores, tal como fazem as girafas. Ele viveu há cerca de 150 milhões de anos onde hoje está a América do Norte.

Tricerátops

tricerátopo

  • Espécie: Triceratops horridus
  • Hábito alimentar: herbívoro
  • Altura: 2 metros
  • Comprimento: 9 metros
  • Peso: até 5 toneladas
  • Onde vivia: América do Norte

Esse dino de aspecto curioso viveu até os últimos instantes da Era dos Dinossauros: quando o asteroide se chocou contra a Terra e provocou a extinção em massa desses animais, há 65,5 milhões de anos. Foi o maior dinossauro com chifres que já existiu.

Parecidos com rinocerontes, os tricerátops usavam seus chifres para brigar com outros dinossauros. Feito de ossos, o "escudo" ou "gola" que ele tinha no pescoço funcionava como uma espécie de armadura, protegendo-o de possíveis ataques. Afinal, não devia ser fácil sobreviver naqueles tempos.

Pterodáctilo

Pterodáctilo

  • Espécie: Pterodactylus antiquus
  • Hábito alimentar: carnívoro
  • Envergadura: 1 metro
  • Comprimento: 30 centímetros
  • Peso: até 2 quilos
  • Onde vivia: em todo o mundo

Apesar de ser o mais famoso dentre os "dinossauros voadores", o pterodáctilo não era bem um dinossauro. O mais correto seria dizer que ele era um réptil pteurossauro voador que viveu na mesma época dos dinos, há mais ou menos 150 milhões de anos.

Os pterodáctilos tinham bicos longos e, diferentemente das aves, não tinham penas. Suas asas eram parecidas com as dos morcegos. Quando estava no solo, andava sobre quatro patas, e nos céus passava boa parte do tempo planando, como uma asa-delta. Esses répteis voadores se alimentavam basicamente de peixes e pequenos animais.

Espinossauro

espinossauro

  • Espécie: Spinosaurus aegyptiacus
  • Hábito alimentar: carnívoro
  • Altura: 5 metros
  • Comprimento: 15 metros
  • Peso: até 7,5 toneladas
  • Onde vivia: Norte da África

Não é à toa que o espinossauro parece o T-Rex: eles eram primos! Mas, apesar da fama de sanguinário do T-Rex, o maior e mais temível de todos os predadores era o espinossauro.

Ele podia andar sobre duas ou quatro patas. Possuía garras curvas, excelentes para ferir ou capturar suas presas. Seus dentes tinham formato cônico e eram afiadíssimos. Como se não bastasse, esse predador era capaz de nadar como um crocodilo. As pequenas narinas que ele tinha no meio crânio lhe permitiam respirar mesmo com parte da cabeça submersa.

Fugir de um ataque desse monstro devia ser quase impossível!

Alossauro

alossauro

  • Espécie: Allosaurus fragilis
  • Hábito alimentar: carnívoro
  • Altura: 4,5 metros
  • Comprimento: 12 metros
  • Peso: até 2 toneladas
  • Onde vivia: principalmente nos EUA

Esse terrível predador de mandíbulas implacáveis não costumava dar descanso às suas presas. Em grupo ou sozinho, ele costumava aterrorizar suas presas, o que incluía dinos de outras espécies.

Apesar de seu tamanho, os alossauros eram rápidos, mais rápidos que outros predadores de sua época. Outra curiosidade desse dinossauro eram as suas patas dianteiras. Repare que, diferentemente das patas do T-Rex, as do alossauro eram grandes e dispunham de garras bem afiadas. Com elas esse predador era capaz de fazer um estrago nos seus alvos.

Estegossauro

estegossauro

  • Espécie: Stegosaurus stenops
  • Hábito alimentar: herbívoro
  • Altura: 3 metros
  • Comprimento: 6,5 metros
  • Peso: até 2 toneladas
  • Onde vivia: América do Norte e Europa

Esses curiosos animais, que viveram há mais ou menos 150 milhões de anos, eram quadrúpedes e só se alimentavam de vegetais. Viveram no mesmo período dos temíveis alossauros, seus possíveis predadores.

Mas não devia ser tão fácil jantar um estegossauro, apesar de sua lentidão característica. É que esse dinossauro, além de viver em bandos, possuía uma espécie de armadura natural, que eram essas placas ósseas enfileiradas ao longo de sua espinha dorsal. Isso deu origem ao seu nome (estegossauro significa "lagarto telhado"). Além disso, havia os espigões na cauda, que podiam ser usados para atacar seus oponentes.

Diplodoco

diplodoco

  • Espécie: Diplodocus longus
  • Hábito alimentar: herbívoro
  • Altura: 5 metros
  • Comprimento: 30 metros
  • Peso: até 15 toneladas
  • Onde vivia: América do Norte

Da mesma família do braquiossauro e do brontossauro, o diplodoco também era herbívoro e utilizava seu longo pescoço para buscar folhas nas copas das árvores, embora também se alimentassem de vegetação rasteira e aquática.

Uma de suas caraterísticas mais marcantes, além do pescoço comprido, era a cauda, que chegava a medir mais da metade do seu comprimento total. Ao contrário do que se pensava, a cauda do diplodoco ficava suspensa quando o animal estava de pé e podia servir para dar "chicotadas" nos predadores que ousassem incomodá-lo.

Anquilossauro

anquilossauro

  • Espécie: Ankylosaurus magniventris
  • Hábito alimentar: herbívoro
  • Altura: 1,80 metro
  • Comprimento: 6 metros
  • Peso: até 9 toneladas
  • Onde vivia: América do Norte

Apesar de sua cara de mau, o anquilossauro não atacava para comer, já que não era carnívoro. Por isso, costumavam habitar áreas cheias de vegetação baixa, onde pudesse encontrar comida em abundância - e à altura de sua boca!

Uma característica curiosa do anquilossauro são as placas ósseas que ficavam sobre suas costas, parecidas com as do estegossauro. Essas placas em formato de espeto formavam uma carapaça que o protegia contra ataques. Além da armadura corpórea, chama a atenção nesse tipo de dinossauro uma espécie de porrete que ele trazia na ponta da cauda, que servia para afugentar predadores. Se a porretada pegasse de jeito, o estrago devia ser grande!

Gostou desse conteúdo? Então vai gostar destes também:

10 dinossauros super esquisitos que provavelmente você nunca ouviu falar

12 animais extintos gigantes e assustadores