Planeta Terra: Tudo que você precisa saber sobre nosso lar no universo


A Terra, nosso planeta natal, é o único planeta em seu sistema solar conhecido por abrigar vida. Todas as coisas que precisamos para sobreviver são fornecidas sob uma fina camada de atmosfera que nos separa do vazio inabitável do espaço.

Mas se os cientistas acreditam que a Terra e sua lua se formaram ao mesmo tempo que o resto do sistema solar, cerca de 4,5 bilhões de anos atrás, o que faz com que a vida seja possível somente aqui? O que esse planeta tem de diferente?

Veja essas informações e tudo mais o que você deveria saber sobre nosso lar no universo.

Perfil do Planeta Terra

  • Diâmetro Equatorial: 12,756 km;
  • Diâmetro Polar: 12,714 km;
  • Massa: 5,97 x 10 ^ 24 kg;
  • Luas: 1;
  • Distância do Sol: 149.598.262 km;
  • Período de órbita: 365,24 dias;
  • Temperatura de Superfície: -88 a 47° C.

A aparência do Planeta Terra

Aparência Terra

Do espaço, a Terra parece um mármore azul com redemoinhos brancos e áreas em marrom, amarelo, verde e branco. O azul é a água, que cobre cerca de 71% da superfície da Terra, os redemoinhos brancos são nuvens, as áreas de marrom, amarelo e verde são terra, e as áreas de branco são gelo e neve.

A linha do equador é um círculo imaginário que divide a Terra em duas metades. A metade norte é chamada de hemisfério norte, e a metade sul é chamada o hemisfério sul. O ponto mais setentrional da Terra é chamado de Polo Norte, enquanto o ponto mais meridional da Terra é o Polo Sul.

Como sabemos que a Terra é redonda?

via GIPHY - Di NASA/JPL/University of Texas Center for Space Research.

Os humanos sabem que a Terra é redonda há mais de 2.000 anos! Para isso, os antigos gregos utilizaram várias técnicas, como medir as sombras durante o solstício de verão e calcular a circunferência do planeta. Também usaram posições de estrelas e constelações para estimar as distâncias na Terra, e observaram a sombra redonda do planeta na lua durante um eclipse lunar.

Atualmente, os cientistas usam a geodésia, que é a ciência de medir a forma, a gravidade e a rotação da Terra. A geodésia fornece medições precisas que mostram que a Terra é redonda, assim como também temos imagens do espaço que provam esse fato.

Mas mesmo que o nosso planeta seja uma esfera, ela não é uma esfera perfeita. Por causa da força causada quando a Terra gira, os polos norte e sul são ligeiramente achatados.

Como a Terra se move?

via GIPHY

A Terra orbita o sol uma vez a cada 365 dias. A forma de sua órbita não é um círculo perfeito, mas oval, o que faz com que a distância da Terra ao sol varie durante o ano. A Terra está mais perto do sol, ou no "periélio", em janeiro, quando está a cerca de 91 milhões de quilômetros de distância. Em julho, ela fica mais distante do sol, ou em "afélio", ficando a cerca de 95 milhões de quilômetros de distância.

A Terra faz uma volta completa em torno de seu eixo uma vez a cada 24 horas, ou um dia. O eixo é uma linha imaginária que atravessa o centro do planeta, do polo norte ao polo sul.

No total, a Terra realiza 14 tipos de movimento.

A rotação da Terra está gradualmente diminuindo

Essa desaceleração está acontecendo quase imperceptivelmente, em aproximadamente 17 milissegundos a cada 100 anos, embora a taxa em que ocorre não seja perfeitamente uniforme. Isso tem o efeito de alongar nossos dias, mas acontece tão lentamente que pode demorar 140 milhões de anos antes que a duração de um dia aumente para 25 horas.

Por que a terra tem estações?

Estações do ano

A Terra tem estações porque seu eixo está inclinado. Assim, os raios do sol atingem mais diretamente em diferentes partes do planeta dependendo da época do ano.

De dezembro a fevereiro, os raios do sol atingem o hemisfério sul mais diretamente que o hemisfério norte. O resultado é o clima quente (verão) no hemisfério sul e o clima frio (inverno) no hemisfério norte.

De junho a agosto, os raios do sol atingem o hemisfério sul menos diretamente do que o hemisfério norte. O resultado é o clima frio (inverno) no hemisfério sul e o clima quente (verão) no hemisfério norte.

De setembro a novembro, o sol brilha igualmente nos dois hemisférios. O resultado é o outono no hemisfério norte e a primavera no hemisfério sul. O sol também brilha igualmente nos dois hemisférios de março a maio, causando a primavera no hemisfério norte e o outono no hemisfério sul.

O que é o Sistema da Terra?

Ecossistema

A Terra consiste em terra, ar, água e vida. A terra engloba as montanhas, vales e áreas planas. O ar é composto de diferentes gases, principalmente nitrogênio e oxigênio. A água inclui oceanos, lagos, rios, riachos, chuva, neve e gelo.

Já a vida consiste em pessoas, animais e plantas. Existem milhões de espécies ou tipos de vida na Terra, que variam desde seres microscópicos à animais gigantes.

As partes da Terra já foram vistas como separadas umas das outras, mas agora elas são vistas como o "sistema da Terra", onde cada parte se conecta e afeta cada uma das outras partes.

Quais são as camadas da Terra e de que são formadas?

Camadas da Terra

Abaixo da superfície da Terra existem outras camadas, formadas de rocha e metal: o manto superior, manto inferior, núcleo externo e núcleo interno. As temperaturas vão aumentando com a profundidade, até cerca de 6000 graus Celsius no núcleo interno da Terra.

O manto inferior é formado principalmente por silício, magnésio e oxigênio, com ferro, cálcio e alumínio. O manto superior é maioritariamente olivinas, piroxena, cálcio e alumínio. Nós sabemos disso a partir de técnicas sísmicas, onde amostras do manto superior chegam à superfície como lava de vulcões.

Já a crosta terrestre é principalmente de quartzo (dióxido de silício) e outros silicatos como o feldspato. No seu conjunto, a composição química da Terra (em massa) é formada por:

  • 34,6% de ferro;
  • 29,5% de oxigênio;
  • 15,2% de silício;
  • 12.7% de magnésio;
  • 2,4% de níquel;
  • 1,9% de enxofre;
  • 0,05% de titânio.

As placas tectônicas

Placas Tectonicas

Ao contrário dos outros planetas rochosos, a crosta terrestre é dividida em várias placas sólidas, que flutuam de forma independente em cima do manto superior.

Essas placas são conhecidas como placas tectônicas, e são caracterizadas por dois processos principais: divergência e convergência.

A  divergência ocorre quando duas placas se afastam umas das outras, criando uma nova crosta pelo surgimento de magma por baixo. Já a convergência ocorre quando duas placas se aproximam uma da outra. Durante uma colisão pode ocorrer o processo de subducção, que é quando a borda de uma placa afunda abaixo da outra, sendo destruída no manto. 

Existem atualmente doze placas principais:

  • Placa norte-americana - Limites da América do Norte, oeste do Atlântico Norte e da Groenlândia;
  • Prato Sul-Americana - América do Sul e Oeste do Atlântico Sul;
  • Placa Antártica - Antártica e o "Oceano Antártico";
  • Placa Eurasiática - Leste do Atlântico Norte, Europa e Ásia, exceto a Índia;
  • Placa Africana - África, leste do Atlântico Sul e oeste do Oceano Índico;
  • Placa Indo-Australiana - Índia, Austrália, Nova Zelândia e a maior parte do Oceano Índico;
  • Placa de Nazca - Leste do Oceano Pacífico adjacente à América do Sul;
  • Placa do Pacífico - A maior parte do Oceano Pacífico;
  • Placa Filipina - Oceano Pacífico à leste das Filipinas;
  • Placa dos Cocos - Oceano Pacífico à oeste da América Central;
  • Placa Arábica - Península Arábica até Turquia;
  • Placa Caribeana - América Central e Mar do Caribe.

Atmosfera da Terra

Atmosfera da Terra

A atmosfera da Terra é formada por 77% de nitrogênio, 21% de oxigênio, e traços de argônio, dióxido de carbono e água. Essa atmosfera afeta o clima de longo prazo da Terra e o clima local de curto prazo, nos protege de quase toda radiação prejudicial vinda do sol, além de nos proteger de meteoros.

A pequena quantidade de dióxido de carbono existente na atmosfera é extremamente importante para a manutenção da temperatura da superfície da Terra, através do efeito estufa.

O efeito estufa eleva a temperatura média da superfície em cerca de 35 graus Celsius. Sem isso, os oceanos congelariam e a vida seria impossível.

Formação e evolução da Terra

Formação da Terra

Os cientistas acreditam que a Terra foi formada quase ao mesmo tempo que o sol e outros planetas, há cerca de 4,5 bilhões de anos, quando o sistema solar se uniu a uma gigantesca nuvem de gás e poeira conhecida como a nebulosa solar.

Quando a nebulosa entrou em colapso por causa de sua gravidade, ela girou mais rápido e achatou-se em um disco. A maior parte do material foi puxada para o centro para formar o sol.

Outras partículas colidiram e se juntaram para formar corpos cada vez maiores, incluindo a Terra. O vento solar do sol era tão poderoso que varreu a maioria dos elementos mais leves, como o hidrogênio e o hélio, fazendo com que a Terra e outros pequenos planetas sejam rochosos.

Os cientistas pensam que a Terra começou como uma massa rochosa sem água. Os materiais radioativos na rocha e a crescente pressão nas profundezas da Terra geraram calor suficiente para derreter o interior do planeta, fazendo com que alguns produtos químicos subissem à superfície e formassem água, enquanto outros se tornaram os gases da atmosfera.

Evidências recentes sugerem que a crosta e os oceanos da Terra podem ter se formado em cerca de 200 milhões de anos após a formação do planeta.

A origem da vida na Terra

Vida na Terra

A história da Terra é dividida em quatro eras: Hadeano, Arqueano, Proterozoico e Fanerozoico. As primeiras três eras, que juntas duraram quase 4 bilhões de anos, são conhecidas como o período pré-cambriano.

Evidências de vida foram encontradas no Arqueano há cerca de 3,8 bilhões de anos, mas a vida não se tornou abundante até o Fanerozoico.

O Fanerozoico é dividido em outras três eras: o Paleozoico, Mesozoico e Cenozoico. Na Era Paleozoica houve o desenvolvimento de muitos tipos de animais e plantas nos mares e em terra, a Era Mesozoica foi a era dos dinossauros e a Era Cenozoica é a que estamos atualmente, a era dos mamíferos.

Vida no Paleozoico

A maioria dos fósseis encontrados nas rochas paleozoicas são animais invertebrados sem espinha dorsal, como corais, moluscos e trilobitas. Os peixes são encontrados pela primeira vez há cerca de 450 milhões de anos, enquanto os anfíbios aparecem há cerca de 380 milhões de anos.

Há 300 milhões de anos, grandes florestas e pântanos cobriram a terra, e os primeiros fósseis de répteis aparecem também nesse período.

A era do Mesozoico

O Mesozoico viu a ascendência dos dinossauros, embora os mamíferos também apareçam no registro fóssil há cerca de 200 milhões de anos. Durante esse período, as plantas com flores tornaram-se o grupo de plantas dominante e continuam sendo até hoje.

A era atual: Cenozoico

O Cenozoico começou há cerca de 65 milhões de anos com o fim da era dos dinossauros, que muitos cientistas pensam ser causado pelo impacto de um meteoro. Os mamíferos sobreviveram para se tornarem os animais terrestres dominantes de hoje.

Outras curiosidades sobre o Planeta Terra

Acreditava-se que a Terra fosse o centro do universo

Centro do Universo

Devido aos movimentos do Sol e dos planetas em relação ao nosso ponto de vista, os cientistas antigos insistiam que a Terra permanecia estática, enquanto outros corpos celestes viajavam em órbitas circulares ao nosso redor.

Posteriormente, a visão de que o Sol estava no centro do universo foi postulada por Copérnico, embora isso também não seja verdade. Mas pelo menos hoje sabemos que o astro-rei é o centro do nosso sistema.

A Terra tem um poderoso campo magnético

Campo Magnetico da Terra

Esse fenômeno é causado pelo núcleo de níquel e ferro do planeta, associado à sua rápida rotação. Este campo protege a Terra dos efeitos do vento solar.

Existe apenas um satélite natural do planeta Terra

Lua Terra

A Lua é o maior satélite de qualquer planeta em nosso sistema solar, no entanto, é apenas o quinto maior satélite natural conhecido.

A Terra é o único planeta que não recebeu o nome de um deus

Os outros sete planetas do nosso sistema solar são todos nomeados segundo deuses ou deusas romanas. Embora apenas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno tenham sido nomeados durante os tempos antigos, por serem visíveis a olho nu, o método romano de nomeação foi mantido após a descoberta de Urano e Netuno.

A Terra é o planeta mais denso do Sistema Solar

Mas isso varia de acordo com a parte do planeta, por exemplo, o núcleo metálico é mais denso que a crosta. A densidade média da Terra é de aproximadamente 5,52 gramas por centímetro cúbico.