Você conhece as principais teorias da origem da vida na Terra?


A origem da vida na Terra continua sendo um dos maiores mistérios da humanidade. Enquanto as religiões tentavam a explicar por meio de histórias da criação, a ciência levantou hipóteses de que a vida poderia ter se originado de moléculas inorgânicas, ou vindo do espaço.

Apesar de ainda não termos nenhuma resposta oficial, existem evidências que apontem para uma possível verdade. Veja então algumas das teorias mais conhecidas sobre a origem da vida na Terra.

A evolução química, ou abiogênese

sopa primordial

Na biologia evolutiva, é usado o termo "evolução química" para designar a teoria que diz que os blocos de construção da vida, ou seja, os aminoácidos, surgiram por meio da combinação de moléculas inorgânicas. Também referida como abiogênese, essa teoria é uma das mais importantes quando nos perguntamos “como se iniciou a vida na Terra”.

A atmosfera primitiva da Terra era bem hostil, se comparada com o que temos hoje. Acreditava-se que a sua maior parte fosse composta de metano, hidrogênio, vapor de água e amônia.

E além de quase não conter oxigênio, a camada de ozônio que hoje garante nossa vida na Terra, também não existia. Isso fazia com que os raios ultravioletas facilmente atingissem a Terra.

Levando em consideração que a única maneira pela qual são criados novos átomos é por meio de supernovas, a explosão de estrelas gigantes, todos os outros átomos teriam que ser reciclados por meio de ciclos biogeoquímicos.

Isso nos trás duas opções: ou os elementos que posteriormente deram origem à vida já estavam na Terra quando ela foi formada, ou eles vieram de fora, por meio de meteoros.

Considerando que os elementos inorgânicos já estavam na Terra, existem diversas outras teorias que dão hipóteses de onde a evolução química poderia ter se iniciado.

A sopa primordial

A ideia que de a mistura dos gases presentes na atmosfera primitiva pudesse criar aminoácidos surgiu com os cientistas Oparin e Haldane. Eles levantaram a hipótese de que moléculas orgânicas poderiam ser criadas a partir de moléculas inorgânicas encontradas no fundo dos oceanos. Porém, eles não foram capazes de provar sua teoria.

Foi em 1953 que os cientistas Miller e Urey realizaram um experimento que ficou conhecido como “sopa primordial”. O experimento mostrou como os aminoácidos podiam ser criados usando apenas alguns ingredientes inorgânicos, em uma situação que imitava as condições encontradas no ambiente primitivo.

Inicialmente, a teoria foi um sucesso, rendendo várias outras hipóteses sobre a composição da vida. Porém, anos depois foi descoberto que alguns dos elementos da sopa primordial não estavam realmente presentes na atmosfera primitiva.

Ainda assim, a teoria foi importante por mostrar que moléculas orgânicas podiam ser feitas a partir de elementos inorgânicos com certa facilidade.

Teoria das fontes hidrotermais

fontes hidrotermais

Considerando que os elementos inorgânicos necessários já estavam na Terra, a maioria das teorias concorda que a transformação de moléculas inorgânicas em orgânicas tenha se iniciado nos oceanos. 

Além do planeta ser composto majoritariamente por oceanos, seu fundo estaria protegido dos raios ultravioletas. Além disso, lá existem as áreas conhecidas como fontes hidrotermais. Segundo essa teoria, essas fontes poderiam ter expelido moléculas ricas em hidrogênio, que se concentraram em recantos rochosos. Estes acabaram por fornecer catalisadores minerais para as reações.

Até hoje essas áreas subaquáticas extremamente quentes são repletas de formas de vida primitivas.

A vida pode ter começado por causa de raios

atmosfera primitiva

No experimento Miller-Urey foram usadas faíscas elétricas para gerar aminoácidos de moléculas inorgânicas, sugerindo que relâmpagos poderiam ter ajudado a iniciar a vida na Terra.

As nuvens vulcânicas na atmosfera primitiva poderiam conter metano, hidrogênio e amônia. E sendo estimuladas por raios, esses elementos poderiam ter sido a origem das primeiras moléculas orgânicas.

Um início sob o gelo

Sob o gelo

Outra teoria sugere que a vida pode ter começado debaixo do gelo. Há 3 bilhões de anos, o sol era um terço menos luminoso que hoje, fazendo com que o gelo cobrisse os oceanos.

Essa espessa camada de gelo poderia ter protegido os primeiros compostos orgânicos dos raios ultravioletas e impactos de meteoros. O frio também poderia ajudar as moléculas a sobreviver por mais tempo, dando tempo para que reações importantes acontecessem.

Panspermia: a vinda por outros planetas

panspermia

A Teoria da Panspermia defende que as células primitivas e aminoácidos teriam chegado à Terra por meio de meteoros. Ou seja, ao contrário das outras teorias que tentam explicar como os blocos de construção da vida se originaram de moléculas inorgânicas, a Teoria da Panspermia defende que a vida se formou no espaço, e só depois chegou à Terra.

Essa teoria explicaria não somente como surgiu a vida, mas também como ela se espalhou por todo o globo terrestre.

A Teoria da Panspermia continua sendo apoiada até hoje por vários cientistas influentes. Um de seus grandes defensores era Stephen Hawking, sendo um dos seus motivos de interesse pela exploração espacial.

Por causa dessa teoria, os meteoros que caem na Terra são sempre analisados. E comumente são encontrados aminoácidos neles, o que reforça essa teoria, visto que esses mesmos compostos poderiam ter caído nos oceanos primitivos, produzindo proteínas simples e enzimas essenciais para as primeiras células procarióticas da Terra.

E então, qual das teorias você acredita que revela a origem da vida da Terra?