A caravela-portuguesa é perigosa? Por quê?


A caravela-portuguesa é perigosa e sua picada, além de doer, pode tornar-se grave.

O perigo dela está principalmente nos tentáculos, que têm células urticantes, chamadas de cnidas. Quando em contato com a pele de seres humanos, a caravela-portuguesa pode vir a soltar toxinas venenosas, que causam diferentes efeitos no corpo da pessoa atingida.

Os longos tentáculos da caravela-portuguesa dentro do mar
Os longos tentáculos da caravela-portuguesa dentro do mar

Entre as distintas reações causadas por esse contato com a caravela-portuguesa, costumam ocorrer dores, queimaduras de até terceiro grau e reações alérgicas. Além disso, a situação também pode se agravar em alguns casos, podendo gerar febre, arritmias e necrose de algumas partes do corpo. Em episódios extremamente raros, pode causar até a morte, pelas alergias provocadas em algumas pessoas ou por problemas cardiorrespiratórios.

Alguns estudos apontam a semelhança do veneno da caravela com o da aranha viúva negra. Ou seja, não é brincadeira mesmo!

As caravelas-portuguesas são visualmente muito bonitas, tendo cores vibrantes num corpo transparente. Todavia, são animais perigosos, que devem ser admirados somente de longe, sem qualquer contato físico. Com a devida atenção e evitando entrar no mar no dia em que elas estiverem, não há perigo de machucar-se.

O que fazer em caso de queimadura causada pela caravela-portuguesa?

Em caso de contato físico com uma caravela-portuguesa, você deve:

  1. Caso alguns tentáculos tenham ficado presos no corpo, é recomendado retirá-los com calma e cautela, utilizando uma pinça ou algum instrumento de plástico.
  2. Passar vinagre na área que entrou em contato. Em caso de não ter vinagre, pode inicialmente utilizar também a água do mar.
  3. Procurar assistência médica.

⚠️ Não recomendado:

  • Não use álcool.
  • Evite coçar e esfregar a zona afetada (a toxina pode se espalhar se não seguir essas recomendações).

⚠️ Atenção:

Mesmo se a caravela-portuguesa estiver na areia, aparentando estar morta, ela ainda pode ter veneno nos tentáculos. Portanto, não toque nela, por mais curioso (a) que esteja!

Quais são as características da caravela-portuguesa?

O nome científico da caravela-portuguesa é physalia physalis, enquanto seu nome em inglês, portuguese man o war.

Apesar de chamar-se portuguesa, a caravela pode ser encontrada na maior parte dos oceanos, não sendo, ademais, de origem portuguesa. Seu nome popular é em razão da aparência desse organismo, que tem uma parte do corpo que boia, lembrando as embarcações de Portugal do passado.

Caravela Vera Cruz
Caravela Vera Cruz - Tipo de embarcação portuguesa que lembra esses animais

A caravela-portuguesa faz parte do grupo dos cnidários, um filo de animais aquáticos que são seres multicelulares de estrutura simples. No caso da caravela, há uma verdadeira colônia, o que significa que sua estrutura é constituída por mais de um animal. São, portanto, quatro animais, denominados de pólipo cada um, que compõem a caravela-portuguesa:

  • Domonoctozooides: são os tentáculos;
  • Pneumatóforo: forma a vesícula flutuadora;
  • Gastrozooides: são os "estômagos";
  • Gonozooides: são os responsáveis pela reprodução.

Juntos, esses quatro pólipos acabam por funcionar como um único organismo, cada um tendo a sua função específica.

Caravelha-portuguesa encalhada na areia
Caravela-portuguesa encalhada na areia da praia

Como a caravela-portuguesa se desloca? Ela não é capaz de nadar! Assim, move-se conforme os ventos, flutuando, como uma caravela mesmo. O pneumatóforo é o responsável por essa particularidade, que forma uma estrutura cheia de ar - como um balão -, possibilitando a locomoção da caravela-portuguesa com os ventos.

Todavia, apesar de terem por hábito flutuar, as caravelas-portuguesas podem também mergulhar brevemente no mar, sem atingir grande profundidade.

Qual costuma ser a cor da caravela-portuguesa? Esta costuma variar, podendo ser, na maior parte dos casos, roxa, rosa ou azul.

Caravela-portuguesa na cor azul
Caravela-portuguesa na cor azul

No que diz respeito ao tamanho da caravela-portuguesa, o corpo dela não costuma ser muito grande. No entanto, seus tentáculos podem atingir um comprimento surpreendente, variando de 10 metros a 30 metros!

São esses grandes tentáculos que são utilizados para a captura da presa na hora de fazer uma refeição. Esses organismos têm uma alimentação baseada, principalmente, em plâncton e peixes. Por outro lado, um dos principais predadores da caravela é a tartaruga marinha.

Por que a caravela-portuguesa aparece no mar?

Pense: a caravela-portuguesa gosta de águas mais quentes e locomove-se no mar conforme o vento e as correntes marítimas. Assim, essas condições são determinantes para o aparecimento desses animais nas praias que frequentamos.

Às vezes, as caravelas-portuguesas, em busca de uma água do mar mais quente, aparecem em grande quantidade na beira da praia. Nessas circunstâncias, é preciso ter especial cautela. Afinal, os riscos de ter contato com uma delas acaba por ser muito maior! E ninguém quer sofrer uma queimadura grave né?

Medusa, água-viva e caravela-portuguesa: existe diferença entre elas?

Sim. Esses três organismos fazem parte de um grupo maior, denominado cnidário. Entretanto, entre eles, há diferenças.

A medusa é a forma adulta da água-viva. Esses animais têm, como características, terem um formato distinto da caravela, com uma simetria radial, estando normalmente dentro da água, sem flutuarem como faz a caravela. Ademais, costumam causar queimaduras menos graves que a caravela.

Outra diferença entre esses cnidários é que a caravela-portuguesa é uma colônia de quatro pólipos, o que não ocorre com a medusa e a água viva, que têm um único organismo cada.

Água-viva
Água-viva

Gostou de conhecer mais da caravela-portuguesa? Se quiser continuar lendo, temos um conteúdo sobre outros animas curiosos que habitam o oceano (e não só):

Conheça os 28 animais mais estranhos e curiosos do mundo!