Dragão de Komodo: 5 coisas que acontecem durante um ataque


Os Dragões de Komodo parecem criaturas míticas, daquelas que a gente só vê em livros e filmes… Mas na verdade eles são apenas lagartos gigantes!  

Eles podem medir mais de 3 metros de comprimento e pesar até 100 quilos, então não é de se espantar que seu ataque pode ser fatal. Saiba então o que acontece durante um ataque desse gigante animal.

1. Ele cheira a presa

Lingua do dragão

Dragões de Komodo podem encontrar uma presa a quilômetros de distância. Eles têm a língua bifurcada (como cobras), e a usam para detectar uma presa pelo cheiro. Isso permite que o réptil identifique os sabores antes de matar a presa.

Os Dragões de Komodo começam a provar um delicioso jantar a quilômetros de distância.

2. Ele arma o ataque

O método de ataque preferido por um Dragão de Komodo é se escondendo nos arbustos para depois atacar suas presas, que são geralmente cervos, porcos selvagens ou búfalos. Porém, outros animais podem fazer parte do seu cardápio.

Perto destes carnívoros nenhum animal está seguro, nem mesmo a sua própria espécie!

Os Dragões de Komodo adultos são canibais, ou seja, eles comem suas próprias espécies. Na verdade, 10% de sua dieta é feita de Dragões de Komodo recém-nascidos.

Eles podem comer presas que pesam 80% de seu próprio peso. Ao contrário de outros animais, eles também comem os ossos e cascos.

Eles já mataram humanos

Os encontros mortais foram documentados em 1974, 2000, 2007 e 2009.

O ataque mais recente foi em 2017, na Indonésia, e envolveu um turista que se aproximou muito de um grupo de Dragões de Komodo enquanto eles faziam sua refeição.

É bem comum que os Dragões de Komodo estraguem túmulos para comer os restos mortais de humanos, de modo que os nativos frequentemente empilham pedras sobre os túmulos de seus entes queridos.

3. Ele se adapta ao terreno

nadadores

Os Dragões de Komodo são excelentes nadadores, o que os torna um perigo mesmo na água.

Viajar entre as ilhas da Indonésias é muitas vezes uma necessidade para os famosos Dragões de Komodo, então esses animais às vezes são vistos nadando a quilômetros de distância da costa. 

4. Ele usa uma mordida fraca... mas poderosa

Dragão atacando

O Dragão Komodo é conhecido por ser um grande predador, capaz de derrubar animais tão grandes como búfalos com pouca dificuldade. Porém, novos estudos mostram que o maior lagarto do mundo tem uma mordida menos poderosa do que um gatinho doméstico.

Na captura da sua presa, o Dragão de Komodo dá sua mordida, que pode ser fraca, mas envolve veneno, força bruta, dentes afiados e uma técnica de mordida que funciona como um "abridor de latas".

O animal confia em seu corpo pesado e musculoso para suportar suas presas ao mesmo tempo que rasga grandes pedaços da carne com seus dentes dentados. Porém, nem sempre o Dragão de Komodo mata a suas presas logo depois de atacar. 

5. Ele usa seu super veneno

Durante a mordida, essas criaturas injetam uma dose de veneno nas vítimas.

Essas glândulas de veneno ficam situadas no maxilar inferior, e liberam uma substância que causa paralisia, perda extrema de sangue, coagulação inadequada, dano tecidual e dor excruciante!  

Sua saliva venenosa é cheia de bactérias diferentes, cerca de 80 espécies. Então, em alguns dias, a septicemia se instala e a presa morre. Se a presa ferida se afastar, o dragão pode seguir uma trilha de sangue por milhas de distância.

Preciso me preocupar com os Dragões de Komodo no Brasil?

Não. Eles não existem aqui nem para exposição. Esses animais são muito difíceis de readaptação, além de serem uma espécie perigosa para viver em cativeiro.

Veja agora quais são as cobras mais venenosas do mundo