O que são lactobacilos vivos? Conheça 10 alimentos onde você pode encontrá-los


Dra. Juliana Guimarães
Revisão por Dra. Juliana Guimarães • Enfermeira Doutorada em Saúde Pública
Escrito por Carlos Neto

Os lactobacilos vivos são bactérias que, se ingeridas, podem trazer vários benefícios ao nosso organismo, fazendo jus ao apelido de "bactérias do bem".

Todos os animais são hospedeiros de micro-organismos, o que não quer dizer que isso seja uma coisa ruim. No organismo de um ser humano, há trilhões de bactérias, sendo que a maioria se encontra no intestino. A flora intestinal (ou microbiota intestinal) é esse conjunto de micro-organismos que cumprem papel fundamental para o funcionamento do nosso corpo, incluindo a proteção contra certos tipos de doenças.

Resumidamente, os lactobacilos vivos, ao serem ingeridos, interagem com as bactérias boas do nosso intestino, favorecendo a sua multiplicação. As bactérias boas tendem a ser destruídas, entre outras coisas, pela má alimentação e pelo uso de antibióticos. Os lactobacilos vivos resistem à acidez estomacal e, ao chegar ao trato intestinal, ajudam na multiplicação das bactérias boas e na destruição das ruins.

Lactobacilos vivos
Imagem do Lactobacillus acidophilus obtida por meio de microscópio eletrônico.

A morte dos lactobacilos vivos

Não restam dúvidas quanto à importância dos processamentos térmicos para a conservação de alguns alimentos. O leite é o caso mais conhecido, mas há também os enlatados, que dependem dessas técnicas para não se deteriorarem nas prateleiras do supermercado.

Já ouviu falar da pasteurização? Esse processo, que consiste na exposição do alimento a temperaturas elevadas, é responsável por matar os micro-organismos, fazendo com o que o alimento dure mais. Porém, isso também destrói as "bactérias do bem". Por isso, o leite que pode nos fornecer lactobacilos vivos é aquele que não passou pelo processo de pasteurização.

Uma vez morto o lactobacilo, já era. O alimento perde uma parte importante de suas propriedades benéficas para o nosso organismo.

Benefícios das chamadas "bactérias do bem"

Veja alguns dos benefícios que essas bactérias podem nos trazer:

  • proteção de doenças autoimunes;
  • melhorias no funcionamento do intestino;
  • redução da quantidade de bactérias nocivas no intestino;
  • multiplicação das bactérias boas no intestino;
  • redução de toxinas no nosso organismo;
  • fortalecimento do sistema imunológico.

Ou seja: ingerir lactobacilos vivos faz um bem danado para a nossa saúde! E há alimentos super acessíveis onde podemos encontrá-los.

10 alimentos que contêm probióticos: as "batérias do bem"

1. Leite - mas só se for direto da vaca!

Hoje em dia, muita gente vive em grandes cidades e não têm o privilégio de beber o leite que não passou pelo processo de pasteurização, que destrói os micro-organismos que viviam no leite.

Já explicamos isso lá em cima, mas não custa reforçar. Se os lactobacilos são micro-organismos, então fica fácil entender por que eles não estão no chamado leite de caixinha, que passou pelo processo industrial de aquecimento a mais ou menos 75ºC durante alguns segundos (a chamada pasteurização rápida), seguido do resfriamento do líquido.

2. Iogurte

Iogurte

Quando o assunto são probióticos, o leite fermentado por bactérias, mais conhecido como iogurte, é um dos alimentos mais lembrados. Ele possui, em geral, dois tipos de lactobacilos vivos: o Lactobacillus bulgarius e o Streptococus thermophilus.

Costuma comer iogurte com granola e frutas de manhã? Não? Pois saiba que este alimento, além de muito gostoso, pode te ajudar a ter uma vida ainda mais saudável.

3. Kefir

kefir

Até pouco tempo atrás pouca gente sabia o que era o kefir, apesar desse alimento ser consumido há milhares de anos. Agora dá pra dizer que o kefir está na moda - e que bom! Ele é ótimo para a saúde.

Parece um iogurte, mas há diferenças no sabor e na consistência. O kefir pode ser comprado ou feito em casa. Ele é obtido através da mistura dos grãos de kefir (compostos por bactérias e leveduras) com uma bebida, geralmente o leite. O resultado é uma bebida fermentada que pode ser ingerida de diversas formas.

4. Queijo cottage

Conhecido por ser menos gorduroso que outros tipos de queijo, o cottage também contém probióticos. Lembra ricota e tem sabor bem leve, o que leva muita gente a temperá-lo com sal e especiarias.

5. Coalhada

Obtida por um processo conhecido como coagulação do leite, a coalhada, geralmente associada à culinária árabe, é velha conhecida dos brasileiros. Pelo seu sabor azedinho, costuma dividir opiniões. Seja como for, seus benefícios à nossa saúde são inegáveis. Além de ser rica em cálcio, a coalhada possui os micro-organismos do bem, que auxilia no equilíbrio da nossa flora intestinal.

6. Missô

Missô

Isto pouca gente sabe, mas aquela sopinha deliciosa vendida nos restaurantes japoneses é fonte de lactobacilos vivos. Geralmente produzida através da fermentação da soja, essa pasta, quando misturada em água fervente, dá no famoso missoshiru, aquela sopa ralinha e salgada que fica ótima com cebolinha e tofu.

7. Picles

Você sabia que o picles - a conserva de pepino que muita gente aprecia como tira-gosto - tem probióticos? Isso se explica pelo fato do vegetal passar por um processo de fermentação natural através da adição de sal e vinagre.

8. Chucrute

A conserva de repolho fermentado, típica da culinária alemã, também possui lactobacilos vivos. Mas para que os micro-organismos se mantenham no alimento, deve-se evitar o cozimento.

9. Kombucha

kombucha
Kombucha caseiro feito com frutos vermelhos.

O chá fermentado, conhecido como kombucha, também é fonte de probióticos. Muita gente faz kombucha em casa, mas hoje em dia já é possível comprar esse chá. O resultado é um chá de sabor diferente, um tanto agridoce ou ácido, que é ótimo para a saúde.

10. Leite fermentado

Quando crianças, ficávamos imaginando os tais lactobacilos vivos nos leites fermentados. Como eles são? Que tamanho têm? Não é nojento tomar um leite cheio de bichinhos vivos? Claro que não. Não só não é nojento, como essa bebida, se ingerida com moderação, é super saudável.

O mais famoso leite fermentado vendido no Brasil é o Yakult, que contém os lactobacilos casei Shirota, nome que faz referência ao fundador da marca, Dr.Minoru Shirota.

Leia também: Descubra as funções da glândula pineal, de acordo com a ciência

Dra. Juliana Guimarães
Revisão por Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública e pós-Doutorada em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza. Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará. COREN 109692