O que ciência nos diz sobre a glândula pineal?


A glândula pineal é uma pequena glândula endócrina em forma de pinha, localizada na parte central do cérebro, e por isso tem esse nome. Ela também é conhecida como epífise neural ou corpo pineal, e é comumente associada ao terceiro olho.

Glandula Pineal

Sua função como produtora de melatonina foi descoberta apenas nos anos de 1950. Porém, descrições de sua localização anatômica foram encontradas nos escritos de Galeno, um médico e filósofo grego que viveu durante os anos 130 à 210 DC.

A ciência ainda precisa evoluir muito no estudo dessa glândula, entretanto, algumas funções desse órgão já foram decifradas.

É responsável por regular nosso sono

A glândula pineal produz melatonina, a substância responsável pela regulação do nosso ritmo circadiano, que controla os ciclos vitais do corpo humano, como os padrões de sono e o relógio biológico.

Se você tem um distúrbio do sono, pode ser um sinal de que sua glândula pineal não está produzindo a quantidade correta de melatonina.

Pode melhorar sua pressão sanguínea

Um estudo de 2016 analisou as conexões entre a melatonina e a saúde cardiovascular. Os pesquisadores encontraram evidências de que a melatonina produzida pela glândula pineal pode ter um impacto positivo no coração e na pressão sanguínea. Ela também pode ser usada para tratar doenças cardiovasculares.

Tem importante papel na saúde da mulher

A produção de melatonina pela glândula pineal também desempenha um papel na regulação dos níveis hormonais femininos e pode afetar a fertilidade e o ciclo menstrual.

Isso porque a exposição à luz e os níveis relacionados de melatonina podem ter um efeito no ciclo menstrual da mulher. Por outro lado, quantidades reduzidas de melatonina podem ajudar no desenvolvimento de ciclos menstruais irregulares.

Tem relação com o desenvolvimento do câncer

Um estudo realizado com ratos encontrou evidências de que a redução da função da glândula pineal, através da exposição excessiva à luz, levava à danos celulares e aumentava o risco de câncer de cólon.

E onde fica a glândula pineal?

Pineal

A glândula pineal fica localizada na parte central do cérebro, entre as duas metades do cérebro, e ao nível da sobrancelha.

Em adultos, possui aproximadamente 5 a 9 mm de comprimento e pesa 0,1 gramas, e seu formato se assemelha a uma pinha, e por isso recebe esse nome, que deriva do latim "pinea".

Como ativar a glândula pineal?

A glândula pineal é sensível à luz. Qualquer tipo de exposição à luz, direta ou indiretamente, ativa a glândula pineal, levando-a a produzir serotonina; o neurotransmissor responsável pelos níveis de humor e energia.

Quando no escuro, a glândula pineal começa a produzir melatonina e suprimir a serotonina, para garantir que possamos ter um sono bom e repousante.

O contato com iluminação durante a noite pode estimular a produção de serotonina, enganando sua glândula pineal para pensar que é durante o dia e confundindo o ciclo de sono.

Porque ela é chamado de terceiro olho?

A glândula pineal era comumente denominada "terceiro olho" por muitas razões, incluindo sua localização no centro do cérebro e sua conexão com a luz.

Para além da ciência, o famoso filósofo Descartes a associava ao espiritual, descrevendo-a como o "assento principal da alma". Assim como tradições espirituais místicas e esotéricas sugerem que esse ponto serveria como uma conexão metafísica entre os mundos físico e espiritual.