Stonehenge: Descubra os mistérios desse monumento em 8 fatos


Embora os arqueólogos tenham feito várias descobertas sobre o Stonehenge, por meio de testes de datação, exame de fragmentos de ossos e recriação de pedras, muitos mistérios ainda permanecem.

Isso porque algumas perguntas simplesmente não podem ser respondidas pela análise científica, especialmente aquelas que se relacionam ao significado e as motivações do povo neolítico que construiu o Stonehenge. Veja então 8 mistérios que envolvem essa estrutura.

1. Quem construiu Stonehenge?

Ao contrário da crença popular, os arqueólogos modernos não acreditam que Stonehenge foi construído pelos druidas. Novas teorias revelam que ele foi iniciado bem antes dos celtas chegarem na Grã-Bretanha, muito provavelmente durante o período neolítico.

Embora a população neolítica geral não tivesse o conhecimento para preparar a terra ou mover as pedras, um grupo especialmente selecionado e treinado poderia ter desenvolvido e refinado suas técnicas de construção, passando seu conhecimento por gerações.

Essa teoria é sustentada pelo fato de que existem diversos exemplos de estruturas de pedra neolíticas, com semelhanças com o Stonehenge.

Apesar dessa semelhança também poder ser explicada devido às limitações dos materiais disponíveis, muitos cientistas acreditam que um pequeno grupo serviu como engenheiros pré-históricos. E estes seriam contratados para realizar construções em uma área geográfica bastante ampla.

2. Como os britânicos pré-históricos moviam aquelas pedras enormes?

Stonehenge pedras
Algumas pedras chegavam a pesar 44 toneladas

O Stonehenge é formado por dois tipos de pedras: as sarsens, que compõem o círculo externo de Stonehenge e podem chegar a 44 toneladas, e as pedras azuis (bluestones), que compõem o círculo interno de Stonehenge e pesam cerca de 4 toneladas.

Os arqueólogos traçaram a origem das pedras sarsens até a região de Marlborough Downs, a cerca de 32 quilômetros de distância. Já as pedras azuis parecem ter sido transportadas de uma distância muito mais distante, das Montanhas Preseli no País de Gales, a cerca de 250 quilômetros de distância.

Alguns arqueólogos sugeriram que os construtores não moveram essas pedras, mas em vez disso, que as geleiras as transportaram pelo sul da Grã-Bretanha. Porém, a descoberta de duas antigas pedreiras em Preseli deu fim a esse debate.

Os cientistas também fizeram estudos sobre como transportar essas pedras por cerca de 260 km, desde o País de Gales. Eles descobriram que mover pequenos megalitos como os bluestones, não era realmente tão difícil, mesmo que fosse os arrastando por meio de um trenó.

3. Por que Stonehenge foi construído e qual seu significado?

Esse talvez seja o maior mistério sobre o Stonehenge! Uma das teorias mais famosas fala que a construção era um grande e antigo calendário, projetado para acompanhar o tempo e importantes eventos astronômicos.

Alguns historiadores acreditam que não seja coincidência que durante o solstício de verão (o dia mais longo do ano), o sol possa ser visto subindo exatamente acima da Pedra de Salto, quando observado de dentro do círculo. Por isso, essa pedra é também conhecida como "pedra do sol".

Solsticio
Pôr do sol durante o solstício de inverno

O alinhamento também ocorre durante o solstício de inverno, onde o sol desce por entre as pedras do mais alto Trilithon. Trilithon é o nome dado à formação de duas pedras verticais sustentando uma horizontal.   

4. Pedras azuis mágicas: Stonehenge seria um lugar de cura?

Pedras azuis
As pedras azuis faziam parte do circulo interno do Stonehenge

Apesar do Stonehenge ter uma localização privilegiada para a visualização dos movimentos solares, teorias recentes sugerem que no passado as pessoas podem ter sido fascinadas por essa região por razões mais místicas.

Alguns antropólogos apontam que gemas e pedras preciosas como as bluestones, que são utilizadas no interior do Stonehenge, foram usadas há séculos no espiritualismo e em práticas alternativas de cura. Esse pode ser o motivo pelo qual essas pedras foram trazidas de tão longe para serem usadas nessa construção.

Em 2008, os arqueólogos também descobriram novas evidências que sugerem que o Stonehenge pode ter sido utilizado como um lugar de cura mística. Isso fazia com que os povos antigos viajassem grandes distâncias para o visitar. 

Eles observaram que um grande número dos ossos encontrados continham evidências de trauma ou deformidades. Isto ofereceu mais credibilidade à teoria de que as pessoas viajavam de longe para Stonehenge na esperança de serem curadas pelo seu poder mágico.

Devido ao grande número de esqueletos encontrados no local, alguns cientistas também acreditam que o Stonehenge tenha sido utilizado como um local de funerais, um templo para sacrifícios ou mesmo um cemitério de cremação.

5. Das centenas de círculos de pedra neolíticos, por que Stonehenge é o que mais chama a atenção?

Não é apenas pelo seu tamanho impressionante! Apesar da maioria dos círculos de pedra semelhantes ao Stonehenge serem construídos com pedras muito menores, o diâmetro e as pedras usadas no Stonehenge ainda são relativamente pequenas, se comparado com os círculos de Avebury ou o Ring of Brodgar na Ilha Orkney da Escócia. 

Mas uma coisa que chama a atenção no Stonehenge é que ao contrário das pedras ásperas e naturais encontradas em Avebury e Brodgar, as sarsens do Stonehenge são polidas e moldadas.

Além disso, o anel de pedras verticais (conhecidas como lintéis) que conecta os sarsens é uma exclusividade dessa estrutura. Isso faz com que o Stonehenge seja o mais cuidadosamente projetado, dentro todos os círculos de pedra, .

6. Por que o bloco de pedra mais alto desmoronou?

Uma das razões pelas quais o Stonehenge e outros monumentos antigos sobreviveram foi porque os construtores neolíticos tinham uma grande capacidade de engenharia.

As enormes pedras que podemos ver em Stonehenge possuem cerca de um terço de seu comprimento escondido abaixo do solo. Isso faz com que seja um mistério o fato do mais alto dos seus blocos de pedras, chamado de trilithon, ter caído.

Os arqueólogos determinaram que esse trilithon desmoronou porque uma de suas pedras de sustentação era muito curta, não permitindo um apoio suficiente no subsolo. O erro não foi repetido nos outros trilithons, que possuem o tamanho adequado, deixando mais um mistério: o porquê de deixarem passar esse erro de construção.

7. De quem são os corpos encontrados no Stonehenge?

Museu Salisbury
Esqueleto encontrado no Stonehenge, em exposição no Museu Salisbury

Dentre os corpos encontrados no Stonehenge, um chama certa atenção: o esqueleto de um homem adulto que data de cerca de 2000 AC. Ele era alto, com aproximadamente vinte e sete anos e possuía marcas de flechas em suas costas. O esqueleto foi movido para uma exposição no Museu Salisbury, ao sul de Stonehenge, e levantou questionamentos sobre rituais ou execuções que poderiam acontecer naquele local.

Em outra descoberta, desta vez em uma das escavações do projeto Stonehenge Riverside de 2008, os arqueólogos descobriram restos cremados de várias pessoas. Foram encontradas cerca de 58 corpos enterrados no Stonehenge, e conseguiram identificar pelo menos 9 homens e 14 mulheres.

Como é acreditado que as pessoas enterradas no Stonehenge possuíam alto status social, gerou-se a discussão sobre o papel das mulheres e sua importância no período neolítico.

8. Qual é o significado dos desenhos de machado em Stonehenge?

Machados

Desenhos em formas de espirais, círculos e outras formas geométricas são encontrados em outros sítios neolíticos, alguns muitos mais antigos do que Stonehenge, como as espirais do Newgrange da Irlanda.

Mas apesar de toda a elegância de sua criação e suas pedras polidas, o Stonehenge não possui adornos ou gravuras, exceto pelos misteriosos desenhos de machados em alguns de seus blocos. Essas formas que não foram encontradas em nenhum outro monumento neolítico.

Além disso, esses desenhos estão mais próximos do nível do solo do que da parte mais alta das pedras, sugerindo que elas foram feitas depois que elas já estavam erguidas.

Como puderam ver, muitos mistérios ainda envolvem essa estrutura, considerada patrimônio mundial da humanidade. Enquanto essas dúvidas não são solucionadas, veja alguns dos grandes mistérios da humanidade que já foram solucionados.