Da Grécia ao mundo: conheça a história dos jogos olímpicos e suas tradições


Os Jogos Olímpicos se originaram na Grécia antiga há cerca de 3.000 anos, e foram revividos no final do século 19, se tornando a competição esportiva mais importante do mundo.

A história das Olimpíadas mistura mitos, fatos históricos e tradições, onde algumas mudaram com o tempo, e outras permanecem como os antigos jogos em Olímpia.

Jogos Olímpicos: uma homenagem a Zeus

Cidade de Olimpo
Antiga cidade de Olimpo

Segundo a lenda grega, Hércules, filho de Zeus, criou os Jogos Olímpicos no final do século 6. Esses jogos acabaram se tornando o mais famoso de todos os festivais esportivos gregos.

As Olimpíadas antigas eram realizadas a cada quatro anos, entre 6 de agosto a 19 de setembro, durante um festival religioso em homenagem a Zeus. Os Jogos receberam esse nome em homenagem a Olímpia, cidade sagrada para os gregos, localizado no sul da Grécia.

A influência desses jogos foi tão grande que os historiadores antigos começaram a medir o tempo pelo intervalo de quatro anos, que ficaram conhecidos como Olimpíadas. O primeiro registro confiável de uma Olimpíada é datado de 776 A.C., embora praticamente todos os historiadores presumem que os Jogos começaram bem antes disso.

O declínio e o renascimento da tradição Olímpica

Cerimônia de abertura
Primeiros Jogos Olímpicos modernos, em 1896

Os jogos originais gregos aconteceram a cada quatro anos ao longo de vários séculos. Em meados do século 2 AC, o Império Romano conquistou a Grécia mas a tradição dos Jogos foi mantida no país. Porém seus padrões e qualidade declinaram.

Em um exemplo disso, em 67 AC, o imperador Nero entrou em uma corrida de carros olímpicos, caiu de sua carruagem durante a prova, e ainda declarou-se o vencedor ao final do evento. Em 393 DC, o Imperador Teodósio I, ordenou a proibição de todos os festivais "pagãos", terminando então com a antiga tradição olímpica, após quase 12 séculos de existência.

O renascimento dos Jogos Olímpicos ocorreu em 1896, graças aos esforços do Barão Pierre de Coubertin, da França, que conseguiu reviver as Olimpíadas como uma competição internacional de atletismo.

A tradição de realizar as Olimpíadas a cada 4 anos permaneceu, e ela somente não ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial, nos anos de 1916, 1940 e 1944.

Porém, mesmo os anos em que os Jogos foram cancelados contam como uma Olimpíada, pois Olimpíada é o nome dado ao período de quatro anos consecutivos, celebrado pelos Jogos Olímpicos.

A chama olímpica: da Grécia antiga aos jogos atuais

A tocha olimpica
O ritual para acender a tocha olímpica

A tradição da chama olímpica remonta aos primeiros Jogos Olímpicos, na Grécia antiga.

Segundo sua história, uma chama foi incendiada pelo sol, em Olímpia, e ficou em chamas até o encerramento dos Jogos Olímpicos. Essa chama Olímpica está também relacionada com o mito de Prometeu, onde ele teria roubado o fogo de Zeus para dar aos mortais.

A chama apareceu pela primeira vez nas Olimpíadas modernas nos Jogos de 1928, em Amsterdã, e ela representa a pureza e esforço para a perfeição. Em 1936, o presidente do Comitê Olímpico Internacional de 1936 sugeriu o ritual do transporte da tocha olímpica, representando a continuação dos antigos Jogos Olímpicos para as Olimpíadas modernas.

A chama é acendida na cidade de Olímpia, por mulheres usando vestes que remetem à Grécia antiga, e com um espelho para refletir o sol. A tocha olímpica é então passada de corredor para corredor, de Olímpia até o estádio da cidade anfitriã, e essa chama é mantida acesa até que os Jogos terminem.

A bandeira olímpica representa todos os países do mundo

Bandeira

Criada por Pierre de Coubertin em 1914, a bandeira olímpica contém cinco anéis interligados, que simbolizam os cinco continentes. Eles estão interligados para simbolizar a amizade obtida por meio dessas competições internacionais.

As cores escolhidas para os anéis foram azul, amarelo, preto, verde e vermelha, pois pelo menos uma dessas cores aparece nas bandeiras de todos os países do mundo, e assim ela poderia representar a todos.

A bandeira olímpica foi erguida pela primeira vez durante os Jogos Olímpicos de 1920.

Citius, Altius, Fortius

Em 1921, Pierre de Coubertin escolheu a frase latina de seu amigo, padre Henri Didon, para se tornar o lema das Olimpíadas: Citius, Altius, Fortius. A frase significa "mais rápido, mais alto, mais forte".

O juramento, que deveria ser recitado em todos os jogos olímpicos, também foi escrito por Pierre de Coubertin. Ele foi feito pela primeira vez durante os Jogos Olímpicos de 1920, pelo esgrimista belga Victor Boin.

As medalhas ouro não são feitas de ouro, mas já foram!

medalha olímpica

As últimas medalhas de ouro olímpicas que foram feitas inteiramente de ouro foram premiadas em 1912. Atualmente as medalhas são feitas com 92,5% de prata, e apenas cobertas com 6g de ouro. Cada medalha deve ter pelo menos 3 milímetros de espessura e 60 milímetros de diâmetro.

Essas medalhas também são diferentes a cada olimpíada, e são projetadas especialmente para cada jogo pelo comitê organizador da cidade anfitriã.

A ordem na abertura dos jogos

Jogos Olímpicos Rio 2016
Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, em 2016 

A primeira cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos modernos foi realizada durante os Jogos de 1908, em Londres. Desde essa cerimônia que a ordem de a entrada é sempre a mesma. A primeira a entrar é a equipe grega, seguida de todas as outras equipes em ordem alfabética (na língua do país anfitrião), com exceção do país anfitrião, que é o último a entrar.

A sede dos jogos é a cidade, e não o país

Ao escolher os locais para os Jogos Olímpicos, o COI (Comitê Olímpico Internacional) concede a honra de sediar os Jogos à uma cidade e não ao país. Para garantir a independência do COI, seus membros não são considerados diplomatas de seus países para o comitê, mas sim diplomatas do comitê para seus respectivos países.

A primeira maratona foi em homenagem a um soldado

Fidipedes
Fidípides chegando à Atenas

Em 490 AC, um soldado grego chamado Fidípes, correu da cidade de Maratona até Atenas, para informar os atenienses do resultado da batalha contra os invasores persas. A distância percorrida, de cerca de 40 quilômetros, era cheia de colinas e outros obstáculos.

Assim, Fidípides chegou a Atenas exausto e com os pés sangrando. Depois de dizer aos habitantes da cidade que os gregos tiveram sucesso na batalha, Fidípides caiu no chão morto. Em 1896, nos primeiros Jogos Olímpicos modernos, foi realizada uma corrida de aproximadamente a mesma distância, em homenagem a Fidípides.

A distância da maratona foi alterada por causa da família real britânica

Castelo de Windsor
Castelo de Windsor, na Inglaterra

Em 1908, a família real britânica pediu que a maratona começasse no Castelo de Windsor, para que os filhos reais pudessem presenciar seu início. A distância do Castelo de Windsor ao Estádio Olímpico era de 42.195 metros. Em 1924, essa distância tornou-se o comprimento padronizado de uma maratona.

As mulheres estão ocupando cada vez mais espaço nos Jogos Olímpicos

Mulheres nas Olimpiadas
45% dos atletas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foram mulheres

As mulheres só puderam participar dos Jogos Olímpicos modernos a partir de 1900. Nesta edição participaram 1225 atletas, porém apenas 19 eram mulheres.

Entretanto, esse cenário está mudando, e na Olimpíada de 2016, que ocorreu no Rio de Janeiro, houve a maior participação feminina da história, com 45% de atletas mulheres.

Os antigos Jogos Olímpicos eram praticados nus

Jogos Olímpicos antigos

Na Grécia antiga, os atletas não tinham que se preocupar com as marcas de seu patrocinadores em suas roupas, porque eles não usavam nenhuma. A palavra "ginásio", onde ocorriam as provas, vem do grego "gymnos" que significa nu. O seu significado literal era "escola para exercícios nus", e os atletas nos antigos Jogos Olímpicos participavam deles pelados.

A primeira Olimpíada moderna teve 9 esportes

Jogos Olímpicos de 1896
Jogos Olímpicos de 1896

Os primeiros Jogos Olímpicos da era moderna em 1896 já incluíam ciclismo, esgrima, ginástica, tênis, tiro, natação, atletismo, levantamento de peso e luta livre. E apenas 13 países competiram.

Já na última Olimpíada, realizada no Rio de Janeiro em 2016, havia 41 esportes, com 306 provas diferentes e 206 países participaram desses jogos.