Quem foi Hades, deus do submundo na mitologia grega


Na mitologia grega, Hades era o deus do reino dos mortos ou do submundo, correspondente à Plutão na mitologia romana. Ele era filho dos titãs Cronos e Reia e junto de seus irmãos, Zeus e Poseidon, é um dos deuses que formam a trindade dos deuses olímpicos.

hipercultura-hades-01
Busto de Hades romano copiado de uma versão grega do século V a.C.

Hades era também o deus da riqueza, pois era o guardião de toda a fonte dos minerais encontrados embaixo da terra, tais como o ouro, a prata e as pedras preciosas. Seu nome significa “aquele que não pode ser visto”, pois durante a guerra contra os titãs, recebeu dos ciclopes o elmo da escuridão, um capacete que permitia com que ele ficasse invisível quando o utilizava.

Em filmes como Hércules e Fúria de Titãs, o deus do submundo é geralmente representado como um grande vilão impiedoso. Mas será que ele era tão mau assim? Descubra agora as maiores curiosidades sobre Hades e sua fascinante história na mitologia.

História de Hades

hipercultura-hades-02
Hades e Perséfone. Mural de autor desconhecido (340 a.C.).

Hades era o mais velho dos três grandes deuses olímpicos. Seu pai, Cronos, estava destinado a um trágico fim: assim como tinha derrotado seu pai, ele também seria derrotado por seus filhos.

Sabendo da profecia, Cronos tomou a decisão de engolir todos os filhos que nasciam. Zeus, no entanto, foi escondido na ilha de Creta por sua mãe, Reia, e conseguiu eventualmente derrotar o pai e salvar os irmãos, incluindo Hades e Poseidon.

Após esta guerra, foi decidido que Zeus reinaria o céu e a terra, Poseidon os mares e os oceanos e Hades o submundo.

O reino de Hades, como ficou conhecido o mundo inferior, encontrava-se após cinco rios: Aqueronte, Cócito, Flegetonte, Lete e Estige. Depois deles, estava um portão de diamantes guardado por um cão de três cabeças chamado Cérbero.

hipercultura-hades-04
Cérbero, o cão de três cabeças de Hades.

Dentro do submundo estava o palácio de Hades, com quartos de ouro e prata, decorados com pedras preciosas.

Como conta a mitologia, após a morte, as almas eram conduzidas por Hermes para a entrada do submundo. Em uma balsa, as almas atravessavam o rio Aqueronte. Existia apenas uma balsa comandada pelo balseiro Caronte e ele só levava as pessoas que podiam pagar pela travessia. Para o pagamento, os mortos geralmente eram enterrados com moedas em seus lábios ou olhos. Quem não podia pagar pela balsa, ficava preso entre o submundo e o mundo dos vivos pela eternidade.

Quando passavam pela travessia, as almas chegavam aos portões do submundo. Cérbero permitia com que as almas entrassem no mundo inferior, mas nunca saíssem. Elas eram recebidas pelos três juízes: Radamanthys, Minos e Aiacos. Esses personagens julgavam a severidade dos atos das pessoas em suas vidas passadas e aqueles que tiveram uma vida boa e honesta iam para o campo de Elísios, os outros seriam atormentados pela eternidade em um local chamado Tártaro.

Hades e Perséfone

hipercultura-hades-05
Hades e Perséfone no submundo. Felice Giani (1758 - 1823)

Perséfones era a deusa da primavera e uma das filhas de Zeus e Deméter, a deusa da colheita. Na história, Hades sequestrou Perséfone em uma de suas poucas visitas ao mundo dos vivos. Ele ofereceu a ela sementes de romã, o fruto proibido. Quando aceitou, a deusa estabeleceu um vínculo inquebrável entre ela e Hades, tornando-se esposa do deus do submundo.

Contudo, a mãe de Perséfone não ficou feliz com a perda filha e ameaçou fazer com que toda a terra ficasse estéril e congelada para sempre. Com essa ameaça, foi estabelecido com que Perséfone dividisse o seu tempo entre o submundo e o mundo dos vivos.

Esse mito explica a origem das estações. Parte do ano, quando as árvores florescem, Perséfone está com a mãe e quando o inverno chega, significa que ela está com seu marido no submundo.

Curiosidades sobre Hades

As armas de Hades: a arma mais associada à Hades era o bidente, capaz de eliminar qualquer um que passava por ele. Além dela, ele possuía um capacete que possibilitava com que ele ficasse invisível quando utilizava.

Filhos de Hades: o deus do submundo nunca teve filhos com sua rainha Perséfone. Contudo, Macária, Melinoe e Zagreu podem ser descritos como filhos de Hades em alguns textos da mitologia.

Hércules e Hades: em um dos 12 trabalhos de Hércules, o herói teve que levar Cérbero até o mundo dos vivos. Hades permitiu com que Hércules levasse o cão de três cabeças com a condição de que ele não seria machucado. Hércules conseguiu realizar a tarefa e Cérbero retornou ao submundo sem qualquer sequela.

Saiba quais foram os 12 trabalhos de Hércules

hipercultura-hades-03
Orfeu no reino de Hades. Herri met de Bles (1510 - 1555)

Hades e Orfeu: outra história muito associada à Hades é a de Orfeu. O deus concedeu ao poeta que ele resgatasse sua esposa Eurídice do submundo com a condição de que no trajeto de volta ele não olhasse para ela. Contudo, Orfeu não resistiu e olhou para Eurídice, perdendo-a pela segunda vez.

As histórias associadas à Hades revelam que ele não era um deus maligno. Quando os personagens iam até ele em tempos de necessidade, ele os ajudava. No entanto, Hades sempre colocava uma tarefa para que eles se provassem merecedores dessa ajuda.