Deusas gregas: tudo que precisa saber sobre as deusas da mitologia grega


Símbolos do poder feminino e importantes figuras nas histórias da mitologia, as deusas gregas representavam diversos aspectos da natureza e da vida social na Antiguidade.

Nas histórias da mitologia grega, elas eram apresentadas como seres poderosos que tinham habilidades extraordinárias, motivações complexas e símbolos que estavam ligados à criação, à origem e ao controle da vida.

1. Afrodite, a deusa da beleza e do amor

Pintura Vênus e Anquises de William Blake Richmond (1889 - 1890).
Pintura "Vênus e Anquises" de William Blake Richmond (1889 - 1890).

Significado do nome Afrodite: “espuma” ou “espuma do mar”
Símbolos: Concha, pomba, rosas
Correspondente na mitologia romana: Vênus

A mais bela de todas as deusas gregas, Afrodite era a representação do ideal de beleza na mitologia. O significado do seu nome se relaciona com um dos mitos de seu nascimento. De acordo com Hesíodo (750 - 650 a.C.), a deusa da beleza surgiu a partir dos órgãos genitais de Urano, personificação do céu. Cronos, rei dos titãs e deus do tempo, mutilou Urano e jogou seu órgão nos mares, da espuma, nasceu Afrodite, o ser mais lindo que já havia passado pela Terra.

Para Homero (928 - 898 a.C.), no entanto, Afrodite era filha de Zeus e Dione, sendo, portanto, irmã de deuses como Atena, Ártemis, Ares e Apolo. Isso, no entanto, não a impediu de ter relacionamentos amorosos e sexuais com vários destes deuses.

Em uma das histórias é contado que quando Afrodite chegou ao Olimpo, sua beleza causou confusão e disputa entre todos os outros deuses. Para solucionar o problema, Zeus a casou com Hefesto, deus dos ferreiros, descrito na mitologia como feio e sem nenhum senso de humor.

2. Atena, a deusa da guerra e da sabedoria

Pintura 'A Luta entre Marte e Minerva' de  Jacques-Louis David (1771).
Pintura "A Luta entre Marte e Minerva" de Jacques-Louis David (1771).

Significado do nome Afrodite: “louvor aguçado”
Símbolos: Oliveira e coruja
Correspondente na mitologia romana: Minerva

Diplomática, equilibrada, sábia e protetora, Atena é uma das principais deusas da mitologia grega. De acordo com o mito, ela nasceu da cabeça de Zeus, após o deus do trovão engolir sua mãe, a deusa Métis. Atena já nasce em sua forma adulta e com armas nas margens do rio Tritão.

A deusa da guerra Atena disputou com Poseidon ser protetora e padroeira da cidade que hoje leva o seu nome. Na história, ela criou uma oliveira e ofereceu sabedoria à cidade. Através do voto, grande parte das mulheres escolheram ela para ser a patrona da região da Ática, os homens, no entanto, escolheram majoritariamente o deus dos mares Poseidon. Em contrapartida, ele revogou o direito de voto às mulheres.

Protetora da cidade de Atenas, um templo em sua homenagem foi construído na Acrópole, sendo até hoje possível visitar estas ruínas na capital grega.

Leia mais sobre Atena: as principais características da deusa grega da sabedoria

3. Ártemis, a deusa da caça e da vida selvagem

Significado do nome Ártemis: “luz suave do Sol e do calor criador”, “manifestação luminosa de Deus” ou “segura”, “açougueira”.
Símbolos: Arco e flecha
Correspondente na mitologia romana: Diana

Ártemis era uma das mais reverenciadas e honradas deusas da mitologia grega. Filha de Zeus e Leto, ela era irmã gêmea do deus Apolo, deus do Sol, da profecia, da poesia, das artes e da música. Ela tinha uma forte ligação com o reino animal, a vida selvagem e também era um símbolo da virgindade.

Existem inúmeras histórias atreladas à deusa Ártemis na mitologia grega, mas uma que se destaca é a de seu relacionamento com Órion, seu companheiro de caça. Algumas versões relatam que seu irmão, Apolo, fez com que a deusa atirasse uma flecha no mar, atingindo sem seu conhecimento Órion. Outra versão diz que Ártemis o matou por ele dar em cima dela.

Ártemis também aparece como importante figura na Guerra de Troia. Ela e seu irmão eram reverenciados pelos troianos e é descrita a participação deles na epopeia Ilíada de Homero.

Saiba mais sobre as histórias de Ártemis

4. Hera, a deusa da maternidade

Pintura 'Zeus e Hera no Monte Ida' de Andries Cornelis Lens (1775).
Pintura "Zeus e Hera no Monte Ida" de Andries Cornelis Lens (1775).

Significado do nome Hera: “heroína”, “guerreira”, “a escolhida”
Símbolos: Romã, pavão e vaca
Correspondente na mitologia romana: Juno

As histórias relacionadas à deusa Hera na mitologia grega revelam sua personalidade vingativa e impiedosa. Hera era irmã e esposa de Zeus e com ele teve os filhos Ares, Hebe, Éris e Ilícia.

Zeus é conhecido especialmente por seus relacionamentos extraconjugais e pelos inúmeros filhos bastardos que teve. Hera não perdoava essas traições e ia atrás de vingança contra as amantes e os filhos de Zeus. Uma das histórias mais famosas é a de que tentou matar Hércules ainda no berço e dificultar por diversas vezes o herói à completar os seus 12 trabalhos.

Conheça em detalhes quais foram os 12 trabalhos de Hércules

5. Réia, a deusa da fertilidade

Pintura 'Marte e Réia Silvia' de Peter Paul Rubens (1617 - 1620).
Pintura "Marte e Réia Silvia" de Peter Paul Rubens (1617 - 1620)

Significado do nome Réia: “riacho fluindo”
Símbolos: Leão e biga (carroça puxada por cavalos)
Correspondente na mitologia romana: Cibele

Uma das deusas mais importantes para as histórias da mitologia grega é definitivamente Reia, uma das personificações da fertilidade. Ela era uma titânide, filha de Urano e Gaia e se casou com seu irmão mais novo Cronos.

Em seu relacionamento com Cronos, Réia gerou os deuses do Olimpo Deméter, Hades, Hera, Héstia, Poseidon e Zeus. De acordo com a mitologia, Cronos temia a profecia de que seria destronado por um de seus filhos e para evitar este destino, engolia cada um dos que nascia.

Reia conseguiu enganar Cronos, dando-lhe uma pedra ao invés de seu filho mais novo, Zeus. Ela o escondeu na ilha de Creta e, eventualmente, o deus do trovão conseguiu destronar seu pai e se tornar o rei dos deuses. Após o episódio, Réia pediu uma parte do mundo a seu filho e foi morar nas montanhas, ao lado de animais selvagens, como leões.

6. Gaia, a deusa da Terra

Significado do nome Gaia: “Terra”.

De acordo com Hesíodo no poema mitológico Teogonia ou Genealogia dos Deuses, Gaia é personificação da Terra ou da Mãe-Terra. Ela é um dos elementos primordiais que surge do Caos e mãe dos titãs que surgiram a partir daí, sendo chamada também de Titeia.

Gaia gerou Urano (o Céu), Óreas (as Montanhas) e Ponto (o Mar). Fez de Urano seu marido e com ele teve os 12 titãs, 3 ciclopes e 3 gigantes. Com Ponto teve o deus primitivo dos mares Nereu.

Urano temia ser destronado por um de seus filhos e para que isso não acontecesse, os prendia no ventre de Gaia. Clamando ajuda, Cronos, o filho e titã mais novo do casal, conseguiu, eventualmente, castrá-lo, separando, assim, o Céu e a Terra.

Lei também: Quem é Gaia, a deusa da Terra nas mitologias grega e romana

7. Deméter, a deusa da agricultura

Significado do nome Deméter: “mãe terra”
Símbolos: Coroa de espiga de milho, porco e serpente
Correspondente na mitologia romana: Ceres

Deméter está associada à agricultura, à fertilidade e à colheita. Ela era filha de Cronos e Reia e irmã de Zeus, Poseidon, Hades, Héstia e Hera. A deusa era muito celebrada na Grécia Antiga por sua relação com a fertilidade.

A história da deusa da agricultura explica para os gregos antigos o porquê das estações do ano. Com seu irmão Zeus teve Perséfones, que foi raptada pelo deus do submundo Hades. Entristecida pelo episódio, Deméter fez com que a terra não fosse mais fértil. Eventualmente, um acordo foi feito: Perséfones passava 2/3 do ano com sua mãe, ou seja, o outono, o verão e a primavera. O período do inverno é quando Perséfone está com Hades no submundo.

Leia mais sobre o deus do submundo Hades

8. Héstia, a deusa do fogo, do lar e da vida doméstica

Significado do nome Héstia: “lareira”
Símbolos: Fogo
Correspondente na mitologia romana: Vesta

Filha de Reia e Cronos, Héstia era irmã de Zeus, Hades e Poseidon e uma das deusas que habitava o Olimpo. Era uma divindade ligada ao fogo e, portanto, às lareiras que aqueciam as casas na Grécia Antiga. Héstia era cultuada por toda a Grécia e tinha um enorme respeito de seu irmão Zeus.

Apesar de ter sido pedida em casamento pelos deuses Poseidon e Apolo, a deusa do fogo fez um voto de castidade para toda a vida.

9. Perséfone, a deusa do submundo, das flores e dos frutos

Pintura 'O Destino de Perséfones' de Walter Crane (1887).
Pintura "O Destino de Perséfones" de Walter Crane (1887).

Significado do nome Perséfones: "Aquela que destrói a luz”
Símbolos: Romã, sementes de grão e abelha
Correspondente na mitologia romana: Proserpina

Filha de Zeus e Deméter, Perséfones inicialmente era chamada de Cora. No entanto, sua beleza atraiu o desejo de vários deuses, entre eles, Hades, deus do submundo, com quem acabou se casando e se tornando a rainha do submundo. A partir daí, começou a ser chamada de Perséfones.

O poeta oral grego Hesíodo foi o primeiro a narrar o seu famoso rapto. De acordo com a lenda, ela foi levada por Hades para o submundo e obrigada a comer uma romã, o fruto proibido. Dessa forma, ficou ligada a ele por toda a eternidade. Apesar de ser resgatada pelo seu irmão Hermes, ela acaba tendo que ficar um terço do ano com Hades, no período do inverno, quando sua mãe sente a sua falta.

10. Nix, a deusa da noite

Pintura 'Nix' de Henri Fantin-Latour (1897).
Pintura "Nix" de Henri Fantin-Latour (1897).

Significado do nome Nix: “noite”
Símbolos: Manto negro estrelado e coroa de papoulas
Correspondente na mitologia romana: Nox

Personificação da noite, Nix surge do Caos e é, portanto, um dos elementos primordiais do universo de acordo com Hesíodo.

Nix era irmã gêmea de Érabo, personificação das trevas e da escuridão. Por ser considerada a primeira deusa da morte e das trevas é também atrelada às bruxas e feiticeiras. De acordo com a mitologia, foi a deusa Nix quem criou a foice para que Cronos mutilasse Urano e salvasse sua mãe, Gaia, e seus irmãos titãs.

11. Hemera, a deusa do dia

Significado do nome Hemera: “dia”
Símbolos: Sol
Correspondente na mitologia romana: Dies

Filha de Nix e Érabo, Hemera era a personificação do dia e do ciclo da manhã. De acordo com o poeta romano Higino, ela gerou Gaia, Urano e Tálassa como fruto de seu relacionamento com seu irmão Éter, personificação do céu superior.

De acordo com Hesíodo, Hemera e Nix moram juntas em um palácio, mas nunca são vistas juntas. O poeta relata que “nunca o palácio se fecha com ambas”. Quando Hemera sai para iluminar o dia, sua mãe a espera, até que chega o momento de saudá-la e jogar o manto da escuridão sobre o mundo, para escurecê-lo.

12. Tálassa, a deusa do mar

Significado do nome Tálassa: “mar”
Símbolos: Os mares

Personificação do mar, em especial, do mar mediterrâneo, Tálassa era filha de Hemera e Éter e uma das deusas primordiais, segundo a mitologia grega.

O poeta Hesíodo é um pouco vago quanto a sua representação, mas revela que a deusa do mar originou o gigante Egeon, que era a personificação do mar Egeu e com Pontos foi a progenitora de todos os peixes e demais seres do mar. Algumas versões também atrelam Tálassa como mãe de Dione, deusa da ninfas.

13. Febe, a deusa da lua

Significado do nome Febe: “brilhante”
Símbolos: Lua

A titã Febe era uma das filhas de Gaia e Urano e é geralmente atrelada à lua, se relacionando, especialmente, às noites de lua cheia. Ela também está associada à profecia, pois recebeu de sua irmã Têmis o controle do Oráculo de Delfos, que inicialmente tinha sido de sua mãe Gaia.

Febe foi casada com Céos, titã da inteligência e do conhecimento, e com ele teve Astéria, deusa das estrelas e Leta, deusa do anoitecer. Ela era, portanto, avó do deus Apolo (filho de Leta) e, posteriormente, deu a ele o Oráculo de Delfos como presente de aniversário.

Saiba tudo sobre Apolo, o deus do Sol nas mitologias grega e romana

14. Tétis, a deusa do mar

Pintura 'Tétis Trazendo Armadura para Aquiles' de Benjamin West (1806).
Pintura "Tétis Trazendo Armadura para Aquiles" de Benjamin West (1806).

Significado do nome Tétis: “mãe de Aquiles”
Símbolos: Peixes

Existem duas deusas da mitologia grega com o nome Tétis, uma delas é uma titânide, filha de Urano e Gaia. A outra era uma nereida, ninfa do mar.

A tirânide Tétis era a personificação da fecundidade da água. Ela se relacionou com seu irmão Oceano e juntos tiveram as oceânides (ninfas dos fundos dos mares) e três mil rios como filhos.

Durante a guerra dos titãs contra os deuses do Olimpo, Tétis teve a missão de proteger e cuidar da deusa Hera, que lhe foi grata desde então.

Já a nereida de nome Tétis deu luz ao herói Aquiles com seu marido Peleu, rei de Ftia.

15. Mnemósine, a deusa da memória

Significado do nome Mnemósine: “memória”, “lembrança”
Correspondente na mitologia romana: Moneta

Personificação da memória, Mnemósine era uma titânide filha de Gaia e Urano. De acordo com o historiador grego Diodoro Sículo, a deusa foi a responsável por nomear muitas coisas e conceitos para que os mortais se entendessem.

O deus do trovão e rei dos deuses do Olimpo Zeus era sobrinho da deusa. De acordo com o mito, ele se disfarçou de pastor e seduziu sua tia. Eles se relacionaram por nove noites e após um ano, Mnemósine deu luz às nove musas:

Calíope: musa da poesia épica e ciência geral.
Clio: musa da história.
Erato: musa da poesia lírica.
Euterpe: musa da música.
Melpômene: musa da tragédia.
Polímnia: musa da música sacra.
Tália: musa da comédia.
Terpsícore: musa da dança.
Urânia: musa da astronomia e astrologia.

16. Têmis, a deusa da justiça

Pintura 'Têmis' da Escola de Marcello Bacciarelli (Século XVIII).
Pintura "Têmis" da Escola de Marcello Bacciarelli (Século XVIII).

Significado do nome Têmis: “lei da natureza”
Símbolos: Balança

Filha de Urano e Gaia, a titânide Têmis era guardiã dos homens e da lei. Ela era a representação do juramento das regras entre os homens.

De acordo com o mito, Têmis foi a segunda esposa de Zeus, antes de Hera e depois de Métis. Ela foi uma mentora do rei do Olimpo e ensinou muito a ele durante o matrimônio. Juntos, tiveram mais de dez filhos, entre eles, Astreia, Talo, Dice e Eupória.

Têmis é geralmente representada com uma balança, o símbolo do equilíbrio, e com os olhos vendados, para simbolizar a justiça.

17. Téia, a deusa da luminosidade

Significado do nome Téia: “deusa”, “divina”
Símbolos: Olhos

Poucos escritos são encontrados a respeito da titânide Téia, filha de Urano e Gaia. O que sabemos é que era a personificação da luminosidade. Ela desposou seu irmão Hiperião e juntos tiveram importantes filhos para outras histórias da mitologia grega.

Téia e Hiperião geraram Eos, o deusa do amanhecer, Hélio, personificação do Sol e Selene, personificação da lua. Também é dito que Téia foi quem criou as pedras preciosas e que possuía um templo oracular na cidade de Tessália.

A representação das mulheres na mitologia grega

Um estudo apresentado pela investigadora Dessa Meehan da Western Washington University revela que a representação das deusas na mitologia grega era uma forma que os homens daquela sociedade tinham de controlar as mulheres e impedirem com que elas buscassem independência.

Além da representação negativa das deusas mais poderosas, que normalmente possuíam características de manipuladoras e vingativas, mitos como o de Pandora (que levou a queda da humanidade) e de Helena de Troia (que causou uma guerra épica) eram uma forma de manter o poder masculino e alertar aos homens sobre os perigos de permitir com que as mulheres saíssem da reclusão.

Ainda hoje, a cultura da Grécia Antiga influencia a nossa sociedade e utilizamos palavras e expressões que vieram da mitologia. Em relação aos mitos das deusas gregas possuímos nomes como Afrodisíaco (de Afrodite), Música (proveniente da musas) e ninfomaníaca (em relação às ninfas).

Ama mitologia? Leia também:

Deuses gregos: Tudo que precisa saber sobre os deuses da mitologia grega 

As nove musas da mitologia grega e o que elas representam na arte

Os mitos de Afrodite, a deusa grega do amor e da beleza

Conheça a história de Zeus, o maior deus da mitologia grega