Atena: as principais características da deusa grega da sabedoria


Atena é a deusa da sabedoria, das artes, da inteligência e da guerra na mitologia grega. Ela era uma das principais deusas do panteão grego, sendo uma das entidades entre os doze deuses olímpicos. Também conhecida como Palas Atena, era uma deusa guerreira que prezava pela justiça entre as pessoas.

Em uma disputa com Poseidon, Atena se tornou patrona de uma região da Ática, hoje conhecida como Atenas. Na mitologia romana, a deusa correspondente é Minerva.

O significado de Atena e o nascimento da deusa da sabedoria

hipercultura-atena-00
Estátua de Atena na Academia de Atena na Grécia.

O significado do nome Atena pode ser o resultado da junção das palavras gregas ather, que significa “aguçado” e aine, que significa “louvor”. O nome da deusa, portanto, teria o significado de “louvor aguçado”.

Atena nasce da cabeça de Zeus. De acordo com o mito, seu pai engoliu sua esposa, a deusa Métis, por medo de que o filho que nascesse dela pudesse derrotá-lo, conforme a profecia de Urano, céu, e de Gaia, terra.

Após sentir fortes dores, Zeus pediu para que lhe abrissem a cabeça e Atena nasceu dessa forma, já adulta e armada, nas margens do rio Tritão. Ela nunca conheceu sua mãe.

Gosta de mitologia? Leia mais em: Tudo o que você precisa saber sobre os deuses da mitologia grega.

Principais características de Atena

Pintura de Atena por Rembrandt
Pintura de Atena por Rembrandt

A deusa da sabedoria e das estratégias em batalha era considerada equilibrada, sábia, diplomática e protetora de cidadelas. Para Atena, a guerra não era um espaço de brutalidade, mas de conquistas sociais e políticas. Ela era uma verdadeira guerreira justiceira!

A deusa Atena é vista como a antítese de Ares, também deus da guerra, cujo comportamento impulsivo e atitudes irracionais contrariam a postura intelectual e equilibrada de Palas Atena. Assim, lembre-se: enquanto Ares era imprevisível, Atena agia sempre de modo responsável e sábio.

Outro atributo da deusa da sabedoria é a sua busca por justiça, corrigindo injustiças! Uma curiosidade sobre isso é o "voto de Minerva": quando Atena votou pela inocência de Orestes - que havia matado a mãe e o amante para vingar a morte de seu pai -, foi um voto do desempate, sendo visto como uma decisão sabia. Atualmente, decisões que precisam de um desempate em tribunais são denominadas de voto de Minerva, nome inspirado na sábia deusa.

Atena era também a protetora da cidade grega de Atenas. O grande templo chamado Partenon, localizado em Atenas, foi construído para o culto da deusa grega.

hipercultura-atena-07
O Paternon na Acrópole, localizado na cidade de Atenas, foi um dos inúmeros templos de culto à deusa da sabedoria.

Os símbolos de Atena

Na mitologia grega, Atena tinha dois fortes símbolos. O primeiro era a oliveira, presente oferecido à cidade de Atenas. Ela representa a proteção do azeite de oliva, produto agrícola considerado fundamental no local. Foi visto como símbolo da renovação, pois uma oliveira sagrada localizada na Acrópole voltou a brotar após ser incendiada pelos persas em um período de guerra. A oliveira também conecta Atena à fertilidade do solo e à natureza em si.

O segundo símbolo relacionado à Atena é a coruja, que estava sempre presente com ela. O animal passou desde então a representar a sabedoria e o conhecimento.

hipercultura-atena-078
Escultura contemporânea apresenta Atena segurando uma coruja, um dos seus maiores símbolos.

Outros símbolos que aparecem com a deusa grega são os equipamentos de guerra, como o escudo (Égide), a lança e o capacete. Ela foi representada utilizando estes equipamentos em inúmeras esculturas, pinturas e desenhos ao longos dos milênios.

atena com a lança e o capacete
Atena com a lança e o capacete

A história de Atena

São muitas as histórias associadas à deusa Atena, uma das mais importantes e conhecidas deusas da mitologia grega. Sua narrativa, contudo, se inicia com o seu curioso nascimento, quando surgiu da cabeça de seu pai, Zeus.

Como nasceu armada, Atena teve um importante papel em muitas guerras, entre elas, a Guerra de Troia. A deusa também foi importante no retorno de Odisseu, herói da guerra, em direção ao seu lar. Atena também agiu junto de Hércules (chamado de Herácles pelo gregos) na defesa dos deuses do Olimpo contra os gigantes.

Atena combatendo - pintura em prato grego
Atena em combate - pintura em prato grego

Erictônio, o único filho de Atena: Atena foi uma eterna deusa grega virgem. O filho que teve com Hefesto, chamado Erictônio, nasceu de forma não natural, fruto de uma violação não concretizada. Atena se defendeu de uma tentativa de Hefesto, jogando o sêmen que ele colocou em sua perna na terra. Dessa forma nasceu o filho dos dois. Pela relação de conflito, Hefesto nunca foi marido de Atena, que seguiu virgem, com a intenção de continuar sua missão em batalhas.

Atena e Poseidon: A mitologia aponta que Atena e Poseidon, deus dos mares, disputaram a cidade de Atenas. A deusa da sabedoria ganhou a disputa e de presente para a cidade a árvore de oliveira. Ela também foi a responsável por amansar os cavalos, o que possibilitou com que as pessoas conseguissem domá-los.

Leia mais sobre Poseidon: história e fatos sobre o deus do mar da mitologia grega.

Atena e Medusa: Também conhecida como protetora dos heróis, Atena ajudou, na mitologia grega, o seu meio irmão, Perseu a matar a Medusa, a famosa criatura com cabelo de serpentes e com o poder de, pelo olhar, transformar em estátuas de pedra quem a encarasse. Atena auxiliou-o ao emprestar seu escudo.

Leia mais sobre Medusa, um dos monstros mais terríveis da mitologia grega.

Atena e Hércules - pintura em prato grego
Atena e Hércules - pintura em prato grego

Poderes da deusa Atena

Atena era uma das deusas mais poderosas da mitologia grega e isso é revelado ao longo de diversos mitos e histórias, inclusive nas epopeias de Homero: a Ilíada e a Odisseia. Ela protegeu e ajudou diversos heróis da mitologia em suas jornadas épicas, lhes oferecendo armas, munição e conselhos.

Abaixo, listamos os maiores poderes associados à deusa Atena!

hipercultura-atena-0787
Arte contemporânea apresenta a poderosa Atenas em combate com Medusa.
  • Imortalidade: assim como os outros deuses olímpicos, Atena era imortal;
  • Super força: as forças sobre humanas estava também associada à deusa da sabedoria;
  • Transfiguração: tinha a habilidade de se transformar em outros animais e humanos; assim como transformar outras pessoas em animais;
  • Invisibilidade: ela podia ficar invisível quando bem entendesse;
  • Velocidade: a deusa também podia correr em uma velocidade sobre humana;
  • Atmokineses: assim como Poseidon, ela podia provocar tempestades quando quisesse;
  • Artesanato: Atena concedeu às mulheres o poder de criar diversos utensílios úteis para a vida dos gregos, tais como carruagens, arados, navios e cerâmicas.

Gostou de conhecer mais sobre Atena?

Se é fã de mitologia grega, pode se interessar por ler sobre Afrodite:

Saiba tudo sobre Apolo, o deus do Sol nas mitologias grega e romana

Descubra os mitos de Afrodite, a deusa grega do amor e da beleza

Quem é Gaia, a deusa da Terra nas mitologias grega e romana