Irmãos Grimm: conheça a história da dupla que publicou alguns dos contos de fadas mais famosos do mundo!


Você com certeza já ouviu falar da Rapunzel, da Cinderela e da Chapeuzinho Vermelho, certo? Mas você sabe quem tornou essas histórias conhecidas?

Esses e muitos outros contos começaram a ser publicados no começo do século XIX, na Alemanha, pelos irmãos Grimm, e depois foram popularizados com adaptações feitas pela Disney.

Quem foram os irmãos Grimm e de onde surgiram seus famosos contos?

Os irmãos Grimm, como são conhecidos os alemães Jacob Grimm e Wilhelm Grimm, nasceram na cidade de Hanau, em 1785 e 1786, respectivamente. Os irmãos eram filhos de um jurista e começaram seus estudos na área do Direito, mas com o passar do tempo acabaram se interessando por literatura, tema ao qual se dedicaram ao logo de toda a vida.

Jacob Grimm e Wilhelm Grimm queriam garantir que a Alemanha, que ainda não era uma nação unificada na época, tivesse sua língua e sua cultura protegidas, e começaram, então, a trabalhar para preservar histórias populares que eram passadas oralmente de geração em geração. Eles ouviam as histórias contadas por amigos, familiares e estranhos, e registravam todas elas em texto.

Esse trabalho resultou no livro Kinder-und Hausmärchen (Contos de Fadas para o Lar e as Crianças), publicado em dois volumes (1812 e 1815), e que contava com 200 contos, entre os quais estavam incluídos “João e Maria”, “Branca de Neve”, “Chapeuzinho Vermelho”, “Bela adormecida” e “Rapunzel”. A publicação foi uma grande contribuição para a literatura alemã e se tornou popular mundialmente.

Capa do livro Contos de Fadas para o Lar e as Crianças - Irmão Grimm
Capa do livro Kinder-und Hausmärchen,
dos Irmãos Grimm

Mas havia um detalhe: as histórias originais contadas pelo povo alemão eram muito menos românticas e bem mais sombrias do que as versões que hoje conhecemos. Os irmãos Grimm tentaram dar um tom mais suave a elas, e com o passar do tempo as histórias foram sofrendo ainda mais modificações para serem transmitidas nos cinemas e na televisão.

Descubra algumas diferenças dentre as histórias originais e os contos como os conhecemos hoje.

A verdadeira história da Cinderela - Irmãos Grimm

Cinderela - Irmãos Grimm

Na história original da Cinderela, a personagem é ajudada por uma amendoeira mágica e não uma fada madrinha. E suas irmãs chegam a cortar os próprios pés para fazer com que os sapatinhos lhes caibam. Elas quase enganam o príncipe, mas duas pombinhas que estavam na árvore mágica chamam a atenção para os pés ensanguentados das meninas. Só assim o príncipe descobre a verdadeira Cinderela.

A verdadeira história da Chapeuzinho Vermelho - Irmãos Grimm

Chapeuzinho Vermelho_Irmaos Grimm

O conto da Chapeuzinho Vermelho é bem parecido com a história que conhecemos, se não fosse por um detalhe bastante macabro: o lobo realmente come a vovó. E também a Chapeuzinho. De de tanto comer, ele se deita, dorme e ronca tão alto que chama a atenção de um caçador. O caçador, então, entra na casa, abre a barriga do lobo (enquanto ele dorme) e retira a vó e a neta de lá de dentro. Para completar, ele enche a barriga do lobo de pedras. Quando o bicho acorda, ele tenta escapar, mas as pedras estão tão pesadas que o lobo cai e morre.

A verdadeira história da Rapunzel - Irmãos Grimm

Rapunzel - Irmãos Grimm

O livro dos irmãos Grimm revela uma Rapunzel e um príncipe mais sofredores do que conhecemos. Depois de descobrir o relacionamento amoroso de Rapunzel e do príncipe, a bruxa corta as tranças da menina, que estava grávida, e a abandona no deserto. O príncipe, sem saber do que aconteceu, volta a torre. Quando chega lá em cima, subindo através das tranças que foram arrancadas da cabeça de Rapunzel, ele dá de cara com a bruxa. Desesperado, se joga lá do alto e acaba ficando cego por ter caído sobre os espinhos. O príncipe começa a vagar por muito tempo até finalmente chegar ao deserto e reconhecer o canto de Rapunzel, que estava criando sozinha os filhos gêmeos do casal em pleno deserto. Rapunzel chora e suas lágrimas curam o príncipe, devolvendo sua visão.